Documentário sobre Pinochet estréia 26 anos depois

Depois de 26 anos, o histórico documentário Chile Impresiones, do espanhol José María Berzosa, vai ser exibido no Chile. Realizado em 1976, durante a ditadura militar de Augusto Pinochet, o filme foi exibido e elogiado em diversas partes do mundo, mas permaneceu inédito no país. Ele será cartaz, amanhã, do 6.º Festival de Cinema de Valparaíso.Com quatro horas de duração, Chile Impresiones traz entrevistas com o ditador e três membros de sua Junta Militar: o almirante José Toribio Merino e os generais Gustavo Leigh e César Mendoza.Em entrevista publicada hoje, o cineasta diz não ter explicação para o fato de, mesmo tendo um passado de engajamento em movimentos de esquerda, ter conseguido circular dentro das bases militares chilenas e até integrado uma viagem de barco de Pinochet. "Tive sorte desde o início", disse ao jornal El Mercurio."Durante três semanas, fomos todos os dias até o Edifício Diego Portales (então sede do Executivo) tentar uma entrevista", lembra. "Não queria fazer um filme clandestino. Depois de várias reuniões infrutíferas, sua equipe soube que Pinochet viajaria até a Antártida e conseguiu segui-lo num barco da Marinha. "Sabíamos que assim seria mais fácil."Berzosa lembra que Pinochet não quis muita conversa. Em um dos raros momentos em que lhe dirigiu a palavra, perguntou: "Vocês são daqueles jornalistas que contam a verdade ou mentiras?" Houve, contudo, mais dois encontros para a realização do documentário. Nos últimos anos, Berzosa conta não ter revisto sua obra, mas agora quer saber do impacto que pode causar entre os mais jovens.

Agencia Estado,

28 de agosto de 2002 | 15h38

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.