Netflix/Divulgação
Netflix/Divulgação

Documentário sobre bastidores do filme 'Roma' chega à Netflix

'Camino a Roma' mostra Alfonso Cuarón refletindo sobre sua infância, os detalhes da época e as decisões criativas que moldaram o filme vencedor do Oscar

Redação, Reuters

12 de fevereiro de 2020 | 14h16

Um ano após ganhar três estatuetas no Oscar pelo filme autobiográfico Roma, o diretor mexicano Alfonso Cuarón fez sua estreia um documentário na Netflix nesta quarta-feira, 12, que revela o processo criativo por trás do longa.

Camino a Roma mostra os bastidores do filme e conta com uma entrevista íntima com Cuarón, que ajuda a entender a história do longa mais pessoal do cineasta.

“Acredito que a infância marca sua vida, e eu tive uma relação muito próxima com o cinema desde muito novo”, disse o diretor no início do documentário.

Roma conta a história de Cleo (Yalitza Aparicio), uma jovem que trabalha como empregada doméstica para uma família rica do bairro Colonia Roma, na Cidade do México, durante a década de 1970. A jovem precisa conciliar uma gravidez com seu emprego e cuidar de quatro crianças quando os pais delas se separam.

Filmado em preto e branco, escrito e dirigido por Cuarón, o longa da Netflix foi o primeiro do México a conquistar o Oscar de melhor filme estrangeiro. A obra também foi premiada como melhor fotografia e melhor diretor.

Inspirado na infância de Cuarón e em uma empregada doméstica que ajudou a criá-lo, o filme conta com um elenco majoritariamente composto por atores desconhecidos ou amadores e traz Cleo falando em mixteco, uma língua indígena do país.

“O importante de Roma foi o processo”, afirma o cineasta no documentário. “Atrevo a dizer que Roma é meu primeiro filme. Acredito que é o primeiro filme que é realmente o cinema a que aspiro”, diz ao final.

Dirigido por Andrés Clariond e Gabriel Nuncio, o documentário de 1 hora e 12 minutos mostra Cuarón refletindo sobre sua infância, os detalhes da época e as decisões criativas que moldaram o filme, que também ganhou o Leão de Ouro no Festival do Cinema de Veneza, entre outros prêmios.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.