Divulgação/Zapata Filmes
Divulgação/Zapata Filmes

Documentário sobre ambientalistas gaúchas é premiado na Itália

'Substantivo Feminino' foi eleito na categoria Compromisso Civil do 33º Festival del Cinema Latino Americano di Trieste

O Estado de S.Paulo

27 de novembro de 2017 | 10h51

O documentário Substantivo Feminino, da diretora gaúcha Daniela Sallet em parceria com o colombiano Juan Zapata, foi um dos premiados no 33º Festival del Cinema Latino Americano di Trieste na noite de domingo, 26. 

O longa brasileiro venceu na categoria Compromisso Civil. Com roteiro da própria Sallet, o filme segue a trajetória das ativistas Magda Renner e Giselda Castro, nomes importantes da militância ambiental no Rio Grande do Sul.

Renner e Castro tiveram destaque no movimento em defesa do meio ambiente ao redor do mundo. O documentário conta com depoimentos de ativistas brasileiros e também, que conviveram com elas.

"É um orgulho a trajetória de ativistas do sul do Brasil inspirar esta premiação em um festival tradicional como o de Trieste. Significa o quanto as promoções da cidadania e das causas femininas seguem atuais e necessárias", avalia Daniela Sallet. Substantivo Feminino já havia recebido, em junho, Menção Honrosa na 6º Mostra Ecofalante de Cinema Ambiental, em São Paulo. Além disso, o filme foi exibido em mostras do 45º Festival de Cinema de Gramado e no Uruguai.

Tudo o que sabemos sobre:
Juan Zapata

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.