Documentário mostra rotina de futuro presidente do Uruguai

Documentário mostra rotina de futuro presidente do Uruguai

José Mujica tomará posse em 1º de março e está no centro de 'Las Flores Del Pepe', que estreia em setembro

ANSA,

08 Fevereiro 2010 | 16h00

"Lula, o Filho do Brasil" de Fábio Barreto é uma produção que está fazendo escola. O presidente eleito do Uruguai, José Mujica, é o protagonista de um documentário que mostrará as mudanças ocorridas em seu cotidiano por conta da eleição para a Presidência de seu país.

 

O longa "Las Flores Del Pepe", de Sebastián Mayayo e Ramiro Ozer, está em processo de filmagem e deve chegar aos cinemas apenas em setembro.

Até lá, os dois diretores continuarão a retratar aspectos da vida íntima do presidente eleito, popularmente conhecido como "Pepe", desde a campanha eleitoral até sua chegada ao poder.

 

Ex-guerrilheiro e membro da coalizão de esquerda Frente Ampla, Mujica está com 74 anos e tem como uma de suas principais características os hábitos simples.

 

Ao lado da esposa, a senadora Lucía Topolansky, ele vive em uma chácara situada nos arredores de Montevidéu, onde pretende continuar morando mesmo após a posse no Executivo nacional, marcada para o dia 1º de março.

 

"Agora Pepe tem que usar terno, embora não queira colocar gravata. Junto a Lucía [Topolansky], sua companheira da vida, e a cadelinha Manuela, nega-se a abandonar sua chácara. A partir deste lugar governará o país, mas o que acontecerá com as flores de Pepe?", indaga uma breve resenha que apresenta a obra. O texto foi reproduzido pelo site "Observa".

 

Para divulgar o documentário, Mayayo e Ozer viajarão em breve ao México, já que o filme foi selecionado para o Festival de Cinema de Guadalajara.

 

Em entrevista ao "Observa", Ozer - que é formado em design gráfico - disse que foi "muito complicado" ter acesso a Mujica em um primeiro momento. Mas posteriormente, explicou, o presidente eleito deu aos dois diretores "um espaço muito bom" para que fosse possível filmar cenas de sua rotina.

 

"Pudemos compartilhar algumas coisas com ele sobre a campanha e agora sobre o processo de transição, mas não é fácil", afirmou Ozer.

 

Antes, a dupla já havia produzido o documentário "Fraylandia", que trata do conflito gerado pela instalação de uma fábrica de pasta de celulose na cidade de Fray Bentos, à margem do Rio Uruguai.

 

A construção e o funcionamento da unidade são motivo de uma crise diplomática com a Argentina que já leva três anos. O caso foi parar no Tribunal Internacional de Justiça, em Haia, e o veredicto deve sair neste ano.

Mais conteúdo sobre:
Uruguai José Mujica

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.