Danny Moloshok/ Reuters
Danny Moloshok/ Reuters

Divórcio de Harvey Weinstein pode custar US$ 20 milhões

Georgina Chapman pediu separação após o escândalo de assédios

ANSA

12 Janeiro 2018 | 15h18

O divórcio do produtor cinematográfico Harvey Weinstein e da designer Georgina Chapman pode custar entre US$ 15 e 20 milhões, de acordo com especulações do jornal norte-americano People.

Além da quantia dada à ex-mulher, Weinstein terá que arcar com as despesas da custódia dos dois filhos.

O valor da separação está muito além do que foi estabelecido no acordo pré-nupcial, divulgado pelo veículo TMZ em dezembro do ano passado. O documento estipula que, em caso de separação, Chapman receberia US$ 300 mil por cada ano de casamento com Weinstein.

** Comissão para combater assédio sexual é criada por artistas e empresas de entretenimento nos EUA

Eles completariam 10 anos de matrimônio em dezembro, mas Georgina Chapman pediu a separação dois meses antes.

O divórcio foi anunciado em outubro, logo que Weinstein foi acusado por dezenas de mulheres de abuso sexual, em um dos maiores escândalos de Hollywood.

** Mulheres de Hollywood lançam iniciativa contra assédio sexual

Georgina Chapman, na época, contou que tinha "escolhido deixar o marido", ressaltando que estava "de coração partido" por todas as vítimas "destas ações imperdoáveis".

O casal, que se conheceu numa festa em Manhattan em 2004, tem dois filhos, de 7 e 4 anos, que ficarão com a mãe.

** 'O tempo dos abusadores já acabou', diz Oprah Winfrey no Globo de Ouro

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.