David McNew/Reuters
David McNew/Reuters

Diversidade é grande destaque em almoço dos indicados ao Oscar 2019

Os produtores do Oscar exortaram os eventuais vencedores a encurtarem seus discursos de agradecimento na noite da premiação

Lisa Richwine, Reuters

05 de fevereiro de 2019 | 11h00

BEVERLY HILLS, Califórnia (Reuters) - A cantora pop Lady Gaga, o diretor mexicano Alfonso Cuarón e o cineasta norte-americano Spike Lee estiveram entre as dezenas de indicados ao Oscar que se reuniram para uma foto coletiva, na segunda-feira, 4, três semanas antes da cerimônia de premiação da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas dos Estados Unidos em que só alguns deles sairão vencedores.

Os atores Glenn Close, Bradley Cooper, Rami Malek e Amy Adams, além de dezenas de produtores, editores, figurinistas, documentaristas e músicos das 24 categorias em disputa também compareceram ao almoço anual dos concorrentes ao Oscar em Beverly Hills.

John Bailey, presidente da academia cujos membros escolhem os premiados, disse que a classe de 2019 se destaca por sua diversidade. "Este ano tem a maior classe de mulheres indicadas. Longe da paridade, e é claro que precisamos melhorar. A paridade de gênero é um problema da indústria, não só um problema da academia", disse Bailey aos convidados.

"Inclusão, diversidade, igualdade racial, étnica e de gênero não são só palavras do momento. Elas vão ao cerne do que nossa academia está fazendo", acrescentou.

O almoço ocorreu sem que se soubesse oficialmente se a cerimônia de 24 de fevereiro acontecerá sem um apresentador pela segunda vez em seus 91 anos de história. Os produtores do Oscar exortaram os eventuais vencedores a encurtarem seus discursos de agradecimento na noite da premiação, especialmente porque a academia prometeu diminuir a transmissão em 30 minutos, limitando-a a três horas.

O produtor Glenn Weiss disse que o objetivo é realizar "uma noite agradável e divertida enquanto trabalhamos duro para produzir um show de três horas pela primeira vez". Roma, de Cuarón, e a comédia A Favorita, do diretor grego Yorgos Lanthimos, lideram as indicações, tendo sido lembrados em 10 categorias cada.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.