DISNEY ENTERPRISES, INC.
DISNEY ENTERPRISES, INC.

Disney confirma novo filme 'O Rei Leão' com diretor de 'Moonlight'

Apesar de não haver data para o início da produção ou anúncio do elenco, a sequência deverá usar a mesma tecnologia de ponta do filme de 2019, que arrecadou mais de 1,6 bilhão de dólares em todo o mundo

Agências, AFP

29 de setembro de 2020 | 16h23

LOS ANGELES, EUA - O remake de O Rei Leão da Disney terá uma sequência do vencedor do Oscar por Moonlight, o diretor Barry Jenkins, informou o estúdio à AFP nesta terça-feira, 29. 

Feito com gráficos fotorrealistas e um elenco de vozes tomado por estrelas, incluindo Beyoncé, o filme de 2019 arrecadou mais de 1,6 bilhão de dólares em todo o mundo, apesar das críticas mistas. 



A história do filhote de leão Simba se tornou o filme de maior bilheteria entre os muitos lançamentos recentes da Disney, mais do que justificando seu orçamento estimado em 250 milhões de dólares. 

Tecnologia de ponta foi usada para sua realização, onde uma equipe de câmera tradicional "filmou" personagens gerados por computador que vagavam pelas savanas africanas.

Espera-se que a sequência use a mesma abordagem, apesar de não haver data para o início da produção ou anúncio do elenco. 

Jenkins, cujo drama Moonlight de 2016 sobre um afro-americano gay ganhou o Oscar de melhor filme, disse em nota que "cresceu com esses personagens" depois de ajudar sua irmã a criar dois filhos pequenos nos anos 1990. "Ter a oportunidade de trabalhar com a Disney na expansão desta magnífica história de amizade, amor e legado enquanto avanço meu trabalho de recontar a vida e a alma das pessoas na diáspora africana é um sonho que se torna realidade", disse ele em um lançamento. 

O Rei Leão de 1994, no qual o remake do ano passado foi baseado, é visto como o marco do "renascimento" da Disney nos anos 1990, gerando uma versão musical da Broadway de enorme sucesso e uma sequência lançada diretamente para vídeo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.