Paul Drinkwater/AP
Paul Drinkwater/AP

Discursos no Globo de Ouro são marcados por protestos

Vestidas de preto, atrizes falaram sobre igualdade de gênero e pediram fim dos abusos sexuais

O Estado de S.Paulo

07 Janeiro 2018 | 23h36

O comediante Seth Meyers apresentou a cerimônia de entrega dos prêmios do Globo de Ouro e boa parte de suas piadas fizeram referência ao escândalo sexual que tomou conta de Hollywood tendo como estopim as acusações de várias atrizes contra Harvey Weinstein em outubro de 2017. 

"Me inspiro em todas as mulheres que tiveram o poder e a força de compartilhar suas experiências pessoais", disse a apresentadora de TV Oprah Winfrey em seu discurso, um dos pontos altos da cerimônia. "Quero expressar minha gratidão a todas as mulheres que suportaram abusos e violências porque elas, como minha mãe, tinham filhos para sustentar, contas para pagar. Mulheres cujos nomes nunca saberemos, pois são empregadas domésticas, garçonetes, trabalhadoras em empresas."

+++Confira os vencedores do Globo de Ouro 2018

"Eu nunca havia visto um negro ser celebrado", disse Oprah ao relembrar a entrega dos Oscars em 1963, quando Sidney Poitier se tornou o segundo ator negro a vencer a estatueta. 

+++Globo de Ouro celebra as mulheres e fortalece 'Lady Bird' e 'Três Anúncios Para um Crime'

Ao receber o prêmio de melhor atriz coadjuvante em série televisiva, Laura Dern, de Big Little Lies, também se manifestou em favor das mulheres e das minorias. "Muitos de nós foram ensinados a não batalhar. Foi a cultura do silêncio a ser normalizada. Eu suplico que nós não só apoiemos os sobreviventes que têm coragem suficiente não só para falar a verdade mas para promover justiça. Mas que possamos proteger e empregar essas pessoas."

++Análise: No Globo de Ouro, todos queremos saber os vencedores, mas queremos ouvir os discursos

Nicole Kidman disse que sua mãe foi uma defensora dos direitos das mulheres. "Cada conquista minha é uma conquista dela também", disse a atriz, que venceu o prêmio de melhor atriz de televisão por seu papel em Big Little Lies.  

+++Meryl Streep, Emma Watson e outras atrizes levam ativistas ao tapete vermelho

Vencedora na categoria de melhor atriz de série dramática, Elizabeth Moss disse que os homens da produção de The Handmaid's Tale são "o tipo de homem de que essa indústria precisa" e citou um trecho de O Conto da Aia, de Margaret Atwood.

"As mulheres aqui nesta noite não estão aqui pela comida. Elas estão aqui pelo trabalho", disse Frances McDormand, que venceu o prêmio de melhor atriz por sua participação em Três Anúncios para um Crime

Barbra Streisand, que venceu o prêmio de melhor diretora em 1984 por Yentl entregou o prêmio de melhor filme e criticou o Globo de Ouro por não ter indicado nenhuma diretora a essa categoria em 2018. 

No tapete vermelho do primeiro do Globo de Ouro, a primeira grande premiação de Hollywood após os escândalos sexuais que vieram à tona na indústria cinematográfica nos últimos meses, as atrizes entraram vestidas de preto e acompanhadas por ativistas. Nas entrevistas, os discursos não se resumiram a trivialidades ou à divulgação de seus trabalhos mais recentes, mas assumiram um tom mais politizado. 

Mais conteúdo sobre:
cinemaGlobo de Ourotelevisão

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.