Diretores atacam "limpeza" de filmes

Os diretores de Hollywood pediram a um tribunal federal que proíba empresas de reeditarem seus filmes em versões para toda a família, sem sexo nem palavrões, dizendo que as mudanças violam a liberdade artística e a lei de direitos autorais. As companhias citadas oferecem DVDs e vídeos reeditados ou softwares de edição."É ruim cortar cenas de um filme, assim como arrancar páginas de um livro, simplesmente porque não se gosta da forma como algo foi dito ou apresentado. E eles vendem (os filmes) com o título original e o nome do diretor na capa", disse a presidente do sindicato, Martha Coolidge.Os diretores disseram à corte que oferecer versões reeditadas de filmes viola uma lei federal que proíbe a contravenção de uma marca registrada, a publicidade enganosa e a competência injusta.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.