EFE/ Rodrigo Jiménez
EFE/ Rodrigo Jiménez

Diretora catalã Isabel Coixet ganha Prêmio Nacional de Cinema 2020 da Espanha

'É uma cineasta que se destaca pela liberdade de escolha dos temas, pela coragem de correr riscos, pelo inconformismo, pela versatilidade e pela projeção internacional do seu trabalho', afirmou o júri

Agências, Reuters

04 de setembro de 2020 | 19h44

O júri do Prêmio Nacional de Cinema da Espanha atribuiu o prêmio deste ano à diretora e roteirista catalã Isabel Coixet, destacando as mais de três décadas de carreira da cineasta tanto em nível nacional como nos mais reconhecidos festivais internacionais da Europa.

“O cinema espanhol não seria o mesmo sem o cinema de Isabel Coixet”, afirmou o júri, que quis valorizar uma carreira caracterizada por abrir novos caminhos no cinema espanhol.



“O trabalho dela percorre diversos âmbitos geográficos, culturais, linguísticos e estilísticos. É uma cineasta que se destaca pela liberdade de escolha dos temas, pela coragem de correr riscos, pelo inconformismo, pela versatilidade e pela projeção internacional do seu trabalho. Seu apoio a uma nova geração de cineastas, seu compromisso com a igualdade e as causas sociais a tornam um estímulo e referência essencial.”

Suas obras incluem os filmes Muito Velho para Morrer Jovem e A los que Aman, e sua incursão na filmagem de documentários com Invisíveis ou Conversando com Juíz Garzón, premiado com um Goya em 2011, além de Minha Vida Sem Mim, com o qual ganhou um prêmio no Festival de Berlim em 2003.

O Prémio Nacional de Cinema é atribuído pelo Instituto de Cinematografia e Artes Audiovisuais (ICAA), órgão vinculado ao Ministério da Cultura e do Desporto da Espanha, e concede 30 mil euros.

Tudo o que sabemos sobre:
Espanha [Europa]Isabel Coixetcinema

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.