Diretor Zhang Yimou é acusado de plágio na China

O diretor mais premiado da China, Zhang Yimou (Lanternas Vermelhas e Herói), foi acusado de plágio na sessão anual do Conselho Consultivo Político do Povo Chinês, que acontece ao longo dsta semana no Grande Palácio do Povo, informou hoje a agência estatal Xinhua. A acusação foi feita pelo presidente da Associação Chinesa de Literatura Teatral e membro do Conselho Consultivo chinês, Wei Minglun, que assegurou que o último filme do célebre diretor, A Maldição da Flor Dourada, foi baseado no romance dramático oriental A Tempestade, que sequer é mencionado. "O filme, aparentemente, é um plágio. Embora o livro tenha sido citado em algum ato promocional, o roteiro original não faz citação formal alguma ao filme", e "também não foi feito agradecimento alguns nos créditos", reclamou Wei. A Tempestade foi escrito por Cao Yu, um dos autores contemporâneos mais célebres da China, e usado anteriormente em outros filmes e séries de TV do país asiático. Segundo as leis chinesas de propriedade intelectual, os direitos sobre as obras perduram por 50 anos após a morte dos autores, assim, os de Cao Yu, falecido em 1996, continuam em vigor. A Maldição da Flor Dourada, ambientada na dinastia Tang (séculos VII-X), se transformou em um sucesso de bilheteria nacional, como todos os filmes de Zhang Yimou, embora muitos tenham criticado alguns detalhes do filme, como seu barroquismo, a violência gratuita e os excessivos decotes das atrizes.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.