AP
AP

Diretor iraniano conta sua epopeia para filmar

O cineasta teve dificuldades para fazer documentários em seu país

AP,

24 de fevereiro de 2014 | 10h43

Conhecido como assistente de John Huston no épico A Bíblia, o cineasta iraniano Kamran Shirdel, de 75 anos, disse ontem, no Museu de Arte Carnegie de Pittsburgh, em visita aos EUA, que teve grandes dificuldades para fazer seus documentários em seu país quando decidiu voltar para lá, depois de estudar na Itália com Rosselini. Shirdel, que ficou conhecido por documentar a vida de prostitutas em Teerã, passou pelo regime do Xá e pela revolução islâmica.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.