Diretor iraniano consegue visto

Jafar Panahi, Leão de Ouro na última edição do Festival de Veneza por seu trabalho em O Círculo, finalmente poderá embarcar para São Paulo, onde é aguardado para participar da 24ª Mostra Internacional de Cinema. Segundo a assessoria de imprensa do evento, ele viaja hoje do Teerã com sua família. Atualmente um dos mais importantes diretores de seu país, Panahi chegou a ser impedido de viajar já que o Itamaraty não liberava seu visto, que segundo boatos, seria por causa de questões relativas à ética diplomática. O diretor foi bastante perseguido por autoridades iranianas depois de retrata, em seu último filme, a situação das mulheres muçulmanas aprisionadas e sob desnecessário autoritarismo no Irã. O órgão brasileiro, no entanto, divulgou uma nota desmentindo e esclarecendo o atraso. O comunicado dizia que a rapidez da aprovação do visto depende do tipo de relação diplomática que o Brasil tem com os países. Os outros diretores iranianos convidados a vir para São Paulo não tiveram, por enquanto, problemas. São eles Bahman Ghobadi (Tempo de Embebedar Cavalos) e Mauhmaud Behraznia (Close Up Kiarostami). O próprio Pahani já tinha conseguido vir a São Paulo em 1998, quando foi jurado da Mostra daquele ano. As sessões de O Círculo na mostra estão marcadas para os dias 26, 27, 29 e 30. Jafar Panahi também vai participar de debates.

Agencia Estado,

22 de outubro de 2000 | 15h02

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.