Diretor esloveno ganha prêmio em Cannes

O roteirista e diretor esloveno Blaz Kutin ganhou o prêmio para os novos talentos da União Européia no Festival de Cinema de Cannes por Lara, informou hoje a Comissão Européia. Apresentado pela produtora Bela Film, o longa conta a história de uma mulher, Lara, que repassa sua vida no dia de seu 60.º aniversário enquanto assiste a um concerto de gala de seu filho, um pianista famoso, e relembra sua ambição frustrada de ser uma grande pianista.Kutin, que recebeu o prêmio na segunda-feira à noite das mãos da comissária européia da Sociedade da Informação e Meios de Comunicação, Viviane Reding, por ocasião do Dia da Europa 2006, já escreveu e dirigiu um curta-metragem e está trabalhando em vários projetos de curtas e longas-metragens na Eslovênia e na Croácia.Reding disse que "este excelente exemplo de cinematografia européia contemporânea é a obra de um roteirista de talento, sensível e excepcionalmente dinâmico, que, além disso, é um grande observador da vida".A comissária também indicou que o Executivo da UE considera importante apoiar jovens talentos europeus como ele.O prêmio "novos talentos", criado em 2004, é concedido ao melhor roteiro escrito por um autor europeu com menos de 35 anos, que tenha recebido uma formação financiada pelo programa Media da Comissão Européia.O vencedor deste ano foi eleito por um júri de roteiristas de cinema profissionais entre uma pequena lista de projetos de alta qualidade.Além de apoiar a exibição do filme no mercado cinematográfico, o programa Media doará 20 mil euros à produtora "Bela Film" e apoiará a busca de parceiros para realizar o projeto.Os ministros de Cultura e Meios Audiovisuais dos Estados-membros da UE também assinaram hoje uma declaração de apoio às medidas de apoio à competitividade dos filmes europeus e sua distribuição fora do continente.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.