Netflix
Netflix

Fernando Meirelles, diretor de 'Os Dois Papas', espera que Papa Francisco se divirta com o filme

Filme é baseado na história de renúncia do Papo Bento XVI

Reuters, Agência

08 de outubro de 2019 | 07h49

O diretor Fernando Meirelles é fã do Papa Francisco, mas diz que seu novo filme, que tenta entrar na cabeça do pontífice argentino, também mostra algumas de suas fraquezas. Os Dois Papas é baseado na história da dramática renúncia do papa Bento XVI e na ascensão do papa Francisco, e imagina algumas das conversas que os dois poderiam ter tido. O filme foi escolhido para encerrar a 43ª Mostra de Cinema Internacional de São Paulo.

“Fiz o filme porque sou um grande fã do papa Francisco. Acho que ele é uma voz muito importante no mundo hoje”, disse Meirelles, durante o Festival de Cinema de Londres, nesta segunda-feira. “Ele vê o planeta como uma coisa e está tentando construir pontes enquanto todos querem construir muros. Então, decidi fazer o filme para conhecê-lo melhor e até apoiar o que ele diz”, acrescentou.

“É muito honesto. Mostramos os erros que ele cometeu há cerca de 30 anos na Argentina. Mas, no final, ele aparece como alguém que devemos apoiar”, disse o cineasta brasileiro.

O filme, estrelado por Anthony Hopkins como o tradicional papa Bento XVI e Jonathan Pryce como seu sucessor mais liberal, é ambientado principalmente em uma réplica do set de filmagem da Capela Sistina, decorada com ornamentos no Vaticano.

“Foi um personagem tão bom de interpretar, mostrando suas falhas e fraquezas, bem como suas forças muito positivas e o que ele pode fazer como um tipo de líder que precisamos desesperadamente na vida política nos dias de hoje; Alguém que possa nos mostrar o caminho e nos mostrar como viver e voltar aos antigos valores cristãos “, disse Pryce.

“Se ele (Francisco) ver, espero que ele se divirta. Espero que ele não esteja com raiva. E espero que ele entenda que o que tentamos retratar é a essência do homem e o que ele está tentando fazer”, disse Pryce.

Assista ao trailer:

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.