Diretor diz que sentiu receio ao criar sequência de 'Batman'

'Cavaleiro das Trevas' estréia nesta sexta, 18, com Christian Bale, Maggie Gyllenhaal e Heath Ledger no elenco

Iain Blair, da Reuters,

08 de julho de 2015 | 11h58

Quando o cineasta britânico Chris Nolan aceitou o desafio de dirigir Batman - O Cavaleiro das Trevas, a ansiosamente aguardada seqüência de seu sucesso de bilheteria Batman Begins, de 2005, ele sabia em que estava se metendo. Afinal, já fizera isso antes.   Veja também:  Galeria com fotos de 'Batman - O Cavaleiro das Trevas'   Trailer de 'Batman - O Cavaleiro das Trevas'   Heath Ledger está assustador em 'O Cavaleiro das Trevas'   Mas ele admitiu que se sentiu nervoso mesmo assim, porque sabia que Cavaleiro das Trevas, que estréia nesta sexta-feira, 18, precisaria levar o público para lugares onde não estivera em Batman Begins, que arrecadou US$ 372 milhões nas bilheterias mundiais.   Fazer um filme sobre Batman que agrade ao público é ainda mais difícil porque o ícone de histórias em quadrinhos já foi imortalizado várias vezes no cinema e na televisão, incluindo a série de filmes que começou em 1989 com Batman e se encerrou em 1997 com Batman & Robin, mal recebido pela crítica e que praticamente matou a franquia até que Nolan surgiu com Batman Begins.   "Existem poucas seqüências boas", disse Nolan. "As duas que eu sempre tive em mente são Poderoso Chefão 2 e O Império Contra-ataca", de 1980, seqüência do primeiro filme Star Wars.   Felizmente para o diretor e para o estúdio Warner Bros., ele parece ter acertado em cheio com Cavaleiro das Trevas, que vem sendo elogiado em parte devido à atuação de Heath Ledger no papel do Coringa, o grande inimigo de Batman.   Nolan afirmou que o truque para rodar uma boa seqüência é permanecer verdadeiro no tom do filme original, mas ao mesmo tempo oferecer ao público algo novo e excitante.   "Por exemplo, desde o princípio, eu quis esse sentimento crescente sobre o Batman - que o que ele está fazendo não está funcionando e está sendo mal interpretado pelo povo de Gotham City", disse Nolan. "E também quis fazer o filme mais expansivo e apenas direcioná-lo em todas as direções".   Em Batman Begins, Christian Bale representou um homem dividido em relação a sua vida como o playboy milionário Bruce Wayne e que acaba se convertendo no super-herói Batman, que combate o crime.   Esse filme mostra Batman se firmando como presença extraordinária em sua cidade natal, Gotham City. Em Cavaleiro das Trevas, Batman enfrenta a reação dos criminosos.   O anárquico Coringa intimida políticos, a polícia, o público e até mesmo a máfia quando cuidadosamente orquestra uma série de assassinatos, seqüestros e explosões para semear o medo em Gotham. Apenas Batman parece ser capaz de interromper a onda de crimes.   Christian Bale está de volta como Batman, e Michael Caine novamente é o mordomo Alfred, mas Nolan modificou alguns outros papéis chaves. Katie Holmes, que foi a namorada de Batman em Batman Begins, foi substituída por Maggie Gyllenhaal. Aaron Eckhart chega como o novo promotor da cidade.   O passo mais ousado foi a escolha de Heath Ledger, conhecido sobretudo por sua atuação indicada ao Oscar em O Segredo de Brokeback Mountain, para fazer o maníaco e bombástico Coringa.   Nolan declarou que Ledger, que morreu em janeiro deste ano, interpreta o Coringa como "alguém completamente devoto ao caos", mas ainda assim continua "humano o bastante para ser assustador, porque se ele não fosse humano, você não acreditaria nele".

Tudo o que sabemos sobre:
BatmanChis Nolan

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.