Kim Hong-Ji/Reuters
Kim Hong-Ji/Reuters

Diretor de 'Parasita' é recebido como herói na Coreia do Sul

Bong Joon-ho levou quatro estatuetas do Oscar pelo filme que se tornou a primeira produção estrangeira de língua não inglesa a ganhar a premiação

Dogyun Kim e Chaeyoun Won, Reuters

16 de fevereiro de 2020 | 16h03

Bong Joon-ho, diretor de Parasita, foi recebido com aplausos ao voltar para a Coreia do Sul neste domingo, 16, após conquistar quatro estatuetas do Oscar.

Cerca de 300 repórteres e fãs aguardavam o cineasta no Aeroporto Internacional de Incheon. "Obrigado pelos aplausos, gostaria de enviar aplausos de volta a vocês por lidarem tão bem com o coronavírus", disse Bong.

"Vou me juntar aos esforços para superar o corona lavando minhas mãos cuidadosamente. Feliz de estar em casa", acrescentou. Seguranças que escoltavam o diretor, funcionários do aeroporto e pessoas que o esperavam no local usavam máscaras como forma de prevenir a infecção pelo novo vírus.

Parasita se tornou o primeiro filme estrangeiro em língua não inglesa a conquistar o Oscar de melhor filme nos 92 anos de história do prêmio. A vitória inédita coloca Hollywood no caminho do globalismo e chamou atenção até dos americanos.

Um dia após a premiação do Oscar, a revista Variety informou que o filme está sendo adaptado para uma série de televisão do canal HBO. Segundo a publicação, Bong Joon Ho e Adam McKay, diretor de A Grande Aposta e Vice, estão em negociações para assumirem a posição de produtores executivos da série.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.