Diretor de 'O Albergue' deixa terror de lado em novo filme

Eli Roth, diretor dos filmes deterror "O Albergue", quer atrair o público familiar com seupróximo projeto. Roth disse a jornalistas na quarta-feira que faltam duassemanas para ele concluir o roteiro de um filme de ação eficção científica inspirado nos sucessos de bilheteria"Cloverfield -- O Monstro" e "Transformers". "Será meu primeiro filme de destruição em massa feito comorçamento grande e classificação PG-13", disse ele no backstagedos NME Awards, em Los Angeles. "Optei pelo caos e o pandemôniototais." Os filmes classificados como PG-13 nos Estados Unidosincluem um aviso aos pais de que parte de seu conteúdo pode serinapropriado para menores de 13. Mas são mais fáceis de venderque os que ganham a classificação R, proibidos para menores de17 anos a não ser que estejam acompanhados por um adulto. O diretor negou-se a dar detalhes da trama antes do "grandeanúncio" que fará em maio. "Acho que já levei a violência nos filmes R até o máximoque posso. Já sangrei tudo o que dá. Quero mudar", disse odiretor de 36 anos, protegido de Quentin Tarantino. "Todo o mundo que conheço anda perguntando 'quando você vaifazer um filme que meus filhos possam ver?'. Então agora,finalmente, vou fazer um filme que possa ser visto pelagarotada de 13 anos." Roth esteve nos cinemas no ano passado com "O Albergue 2",o mais recente de uma série de filmes do chamado gênero"torture porn". Enquanto os filmes "Albergue" e o trabalho de estréia dodiretor, "Cabin Fever", de 2002, foram produzidos pelo estúdioindependente Lionsgate, Roth disse que vai oferecer seu novoprojeto aos grandes estúdios. O diretor disse que não está dando as costas aos filmesviolentos e que pensa em satisfazer a seus fãs sedentos desangue, rodando algumas cenas de violência gratuita paraincluir em uma versão do filme em DVD, livre da classificaçãoetária.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.