Diretor de 'Chicago' fará refilmagem de Mary Poppins

Mais fiel à série de livros que inspirou o musical, nova versão do filme pode mostrar 'outro lado' da babá mágica

O Estado de S. Paulo

15 de setembro de 2015 | 16h55

Depois da onda de refilmagens em live-action de seus clássicos animados, os Estúdios Disney anunciaram nesta semana um remake de Mary Poppins, musical de 1964. A nova versão será dirigida por Rob Marshall, um Midas dos musicais da Broadway adaptados para o cinema, que dirigiu o premiado Chicago e, recentemente, Caminhos da Floresta, pelo qual a atriz Meryl Streep foi indicada ao Oscar neste ano. 

O novo Mary Poppins se passa em Londres, 20 anos após o original e vai se ater mais aos livros infantis de P.L. Travers, mostrando a continuação das aventuras da babá mágica com a família Banks. A escolha de enredo se encaixa em uma tendência crescente entre os últimos remakes do estúdio, que, como Cinderela e Alice no País das Maravilhas, optam por serem mais fiéis aos livros que inspiraram as adaptações do que aos filmes já feitos. Na recriação de Mary Poppins, portanto, haverá mais da série de oito livros da escritora australiana do que no filme com Julie Andrews, focado no primeiro livro da série. Isso promete adicionar outros traços à personagem da babá, um "outro lado de Mary Poppins", já que nos livros ela "não perdia tempo sendo boazinha". 

O musical dirigido por Robert Stevenson atingiu, na época, U$100 milhões de bilheteria e foi premiado com cinco Oscars, incluindo o de melhor atriz para Julie Andrews. 

Marc Shaiman, que escreveu a trilha do musical Hairspray e Scott Wittman serão os compositores da trilha do novo filme. O roteiro fica por conta de David Magee, roteirista de As Aventuras de Pi e Em Busca da Terra do Nunca.

Tudo o que sabemos sobre:
cinemamary poppinsJulie AndrewsDisney

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.