Dicas de salas mais tranqüilas e manual de sobrevivência

O mapa da mina da 31.ª Mostra de Cinema fica na região da Avenida paulista

Ubiratan Brasil, do Estadão,

07 Outubro 2018 | 18h04

Fãs assíduos da Mostra sabem que o mapa da mina está na região da Avenida Paulista - ali fica a maioria das 20 salas, ponto ideal para quem gosta de bater recordes de filmes assistidos. Já os que trocam quantidade por sossego têm de se afastar daquele quadrilátero e buscar alternativas mais distantes.   Especial da 31.ª Mostra   O iG Cine, por exemplo, antiga Sala UOL (que, por sua vez, já foi a Cinemateca e, antes ainda, era o cine Fiammeta). Para abrigar o novo provedor, a sala passou por uma reforma. Ali, as filas costumam existir, mas não são assustadoras. Espera-se que não sobre algum rastro da obra, como cheiro de tinta ou cadeiras mal-ajustadas. Conforto e tranqüilidade são as vantagens dos cinemas de shopping - neste ano, Cinemark Eldorado e o Cine TAM, no Morumbi, cedem salas à Mostra.     Distantes para quem vive na Paulista, são boas opções para fugir da confusão. Ponto negativo: para não perder tempo no trânsito, é aconselhável se estabelecer na sala e, com isso, você se torna refém da programação, o que pode implicar em algumas apostas erradas. Outra opção é a Cinemateca, que reserva as suas duas salas para o evento: são pequenas, mas confortáveis. Cinco salas exibem sessões grátis, mas não se engane: a projeção no Centro Cultural São Paulo costuma não ser boa.   Manual de sobrevivência   Mesmo que você procure as sessões mais tranqüilas, corre o risco de passar a maior parte das próximas duas semanas em filas - e não no conforto de uma sala de cinema. Elas serão uma constante durante a Mostra. Siga as dicas de etiqueta do Guia e sobreviva sem grandes transtornos.     Na Central - Enquanto aguarda na fila, fique atento aos murais. Lá você vai encontrar as diversas alterações de última hora, mudanças de horário das sessões ou mesmo do filme programado.     No lounge - Se está no Frei Caneca Arteplex e sua sessão ainda vai demorar, uma opção para gastar o tempo é dar uma passada no lounge da Mostra, no quinto andar do shopping. Lá serão realizados debates e lançamentos de livro.     Vestuário - Não há padrão. Mas usar a camiseta oficial da Mostra, com o Babenco de homem-placa, é um pouco demais. Talvez um modelo vendido nas edições passadas, se ele ainda não virou pijama.     Na entrada da sala - Se você é do tipo amistoso, vai encontrar muita gente disposto a conversar. Se não gosta de papo, melhor tomar cuidado para não ouvir o final de um filme na conversa ao lado.     Entre as sessões - Se quer engatar sessões seguidas, saiba que será difícil sair de uma e ser o primeiro da fila na seguinte. Achou que dava para ver tudo?

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.