Detido, namorado de Marie Trintignant preocupa

Suspeito de espancar a atriz Marie Trintignant, levando-a à morte, o cantor de rock francês Bertrand Cantat foi transferido de sua cela para um leito do hospital penitenciário. Segundo disseram hoje autoridades da Lituânia, os cuidados levam em conta sua saúde mental. O diretor do hospital da prisão Lukiskes limitou-se a informar que sua "condição mental piorou" de ontem para hoje. Após dias em coma profundo, a atriz morreu hoje, em uma clínica de Paris.A Justiça determinou que a detenção do líder da Noir Desir ("desejo negro") se estenda até 14 de agosto, enquanto as acusações são formalizadas. A decisão foi tomada ontem. Na audiência, Cantat se defendeu dizendo tratar-se de um acidente, não um crime. Aproveitou para pedir perdão à mãe da atriz, a cineasta Nadine Trintignant - segundo quem Cantat já havia agredido outras mulheres antes. "Ódio é um sentimento negativo, mas não posso evitar de senti-lo depois das atrocidades que Cantat fez com minha filha", disse a diretora, que estava na Lituânia filmando Colette, com a filha.Agora, a saúde mental de Cantat preocupa até o advogado da família de Marie, Georges Kiejman. Segundo o Le Parisien, Kiejman teria dito que a embaixada francesa em Vilna deve cuidar para que a prisão de Cantat se dê dentro de "condições aceitáveis". Chegou a expressar, ainda conforme o jornal, o receio de que o cantor se suicide. Ainda não é sabido se o cantor será acusado de homicídio. Se o for, e caso seja condenado, Cantat pode pegar de 4 a 25 anos de cadeia.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.