'Desejo e Reparação' lidera indicações a prêmio britânico

O romance "Desejo e Reparação" dominouas indicações feitas para a premiação anual de cinema Bafta,anunciadas na quarta-feira. O épico da 2a Guerra Mundial sobre dois amantes separadospor uma traição familiar foi indicado em 14 categorias doBafta, prêmio da Academia Britânica de Cinema. Seusprotagonistas, Keira Knightley e James McAvoy, foram indicadosaos prêmios principais de atuação. "Desejo e Reparação" também é candidato a melhor filme, maspode enfrentar concorrência acirrada nessa categoria por partede "O Gângster", de Ridley Scott, do thriller policial "Onde osFracos Não Têm Vez", "Sangue Negro" e "A Vida dos Outros". Na categoria melhor ator, McAvoy terá a concorrência fortede Daniel Day-Lewis, que representa um explorador petrolíferoque enriquece tremendamente em "Sangue Negro". Também foram indicados para melhor ator o galã de HollywoodGeorge Clooney ("Conduta de Risco"), Viggo Mortensen ("Senhoresdo Crime") e Ulrich Muhe ("A Vida dos Outros"). Keira Knightley enfrentará uma disputa igualmente árduapelo troféu de melhor atriz. Ela vai concorrer com Cate Blanchett por "Elizabeth -- AEra de Ouro", a veterana Julie Christie pelo papel de doente deAlzheimer em "Longe Dela", Marion Cotillard pelo retratocomovente da cantora Edith Piaf em "Piaf -- Um Hino ao Amor" eEllen Page por "Juno". Em meio aos temores de que a greve dos roteiristas possaprejudicar a cerimônia do Oscar este ano, a cerimônia deentrega do Bafta, evento de tapete vermelho que terá lugar em10 de fevereiro no Royal Opera House de Londres, pode atrairmuito glamour hollywoodiano. Em função da greve dos roteiristas, a entrega do Globo deOuro, no último fim de semana, foi destituída de todo o glamourhabitual, tendo sido um grande fracasso de audiência na TV. Indagada se o Bafta pode acabar sendo a maior cerimônia depremiações do cinema deste ano, em função da situação, apresidente da Academia Britânica de Cinema, Hilary Bevan Jones,respondeu: "Eu odiaria pensar que fôssemos nos beneficiar doinfortúnio de outros."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.