Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Depois dos insetos, a emocionante vida das aves

Indicado para o Oscar de melhordocumentário deste ano, Migração Alada teve a sua candidaturaatropelada pela de Tiros em Columbine. Entre a política deMichael Moore e a poesia de Jacques Perrin, a Academia de ArtesCinematográficas de Hollywood preferiu a primeira e não se podedizer que tenha sido uma escolha equivocada, ainda mais naqueleclima de março, com o flagelo da guerra no Iraque batendo àsportas dos americanos. Mas Migração Alada é um belo filme eisso você poderá confirmar a partir de hoje. JacquesPerrin não assina a direção sozinho. Ela é compartilhada comJacques Cluzaud, Michel Debate, Guy Jarry e Francis Roux. Mas éPerrin quem conversa pelo telefone, de Paris, com a reportagem. Foram necessários quatro anos de preparativos e rodagem,mais um de montagem, para fazer Migração Alada. Perrin, quetambém é produtor, e sua equipe seguiram o movimento migratóriodos pássaros em 40 países do mundo, tentando descobrir omecanismo que faz com que esses seres alados viajem, às vezes,milhares de quilômetros em busca do clima adequado e do alimentonecessário à procriação das espécies. "Há tempos sou fascinadopor discutir as relações do homem com a natureza, por mostrarcomo ela funciona, quais são suas leis. Nossa espécie humana,infelizmente, não parece muito preocupada em preservar oequilíbrio ecológico do planeta. Existem indivíduos e até gruposque se preocupam com isso, mas os poderosos continuamfavorecendo leis que, a longo prazo e eu diria até médio,ameaçam nossa sobrevivência." Perrin lembra que produziu Microcosmos, o belíssimodocumentário de Claude Nuridsany e Marie Perennou, de 1995, queinvestigava a vida minúscula."Os insetos, por menores que sejam,desempenham um papel decisivo para o equilíbrio ambiental", diz Perrin. EmMicrocosmos dirigiu-se para baixo, para as entranhas da terra.Em Migração Alada, volta-se para o céu, para acompanhar o vôodos pássaros. Você pode imaginar que não deve ter sido fácil paraPerrin, seus quatro co-diretores e as dezenas de técnicos ecinegrafistas, seguir esse vôo dos pássaros, coisas que ele promete incluir no DVD. Foi preciso criar câmeras que voassem com ospássaros, um método de aproximação. "Fomos os Instituto de História Natural de Paris e buscamos apoiodos cientistas para a história que queríamos contar." E assimforam surgindo os diversos métodos de filmagem - comhelicópteros, asas-delta, balões. Era preciso evitar ruídos muito fortes. Mais até: foi preciso treiná-los, criar códigossonoros, certos tipos de assovios que agrupassem os pássarospara facilitar a filmagem. Sua próxima investida será um documentário sobre o fundo do mar chamada, por enquanto, de LesOcéans. A comparação com Jacques-Yves Cousteau será inevitável,mas não o assusta. "O fundo do mar é suficientemente amplo paraabrigar a visão dele e a nossa." Serviço - Migração Alada (Le Peuple Migrateur). Documentário.Direção de Jacques Perrin, Jacques Cluzaud, Michel Debates, GuyJarry e Francis Roux. Fr-It-Ale-Suí/2003. Duração: 89 minutos.14 anos

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.