Lucasfilm
Lucasfilm

De 'Star Wars' a 'Playmobil', veja as estreias da semana comentadas pelo 'Estado'

Salas de cinema devem receber ainda os filmes 'O Paraíso Deve Ser Aqui' e 'A Rosa Azul de Novalis', ambos sérios candidatos a melhores filmes do ano que se encerra

Luiz Carlos Merten, O Estado de S.Paulo

19 de dezembro de 2019 | 10h00


E chegamos ao grande final da saga Star Wars - estreia nesta quinta, 19, A Ascensão Skywalker, que promete conflitos íntimos e batalhas épicas para encerrar a história de Finn, Poe e Rey, o conflito dela com Kylo Ren, o filho de Han Solo e Leia Organa, que se rendeu ao lado escuro da Força. O maior evento de mercado do ano, talvez da década. A expectativa é imensa. Mas, nas poucas salas que não estiverem apresentando Star Wars Episódio IX pelo Brasil afora, não faltarão atrações. O Paraíso Deve Ser Aqui, A Rosa Azul de Novalis, ambos sérios candidatros a melhores filmes do ano que se encerra.

 

A Batalha das Correntes

Direção de Alfonso Gomez-Rejon, com Benedict Cumberbatch, Michael Shannon, Tom Holland, Nicholas Hoult, Katherine Watersrton.

 


As correntes, no caso, são elétricas e o filme, ambientado no começo do século passsado, aborda as divergências de Thomas Alva Edison e George Westinghouse quanto à distribuição da eletricidade. Edison fazia campanha pela corrente contínua e Westinghouse, pela alternada. Acredite - o resultado desta batalha nos influencia até hoje. Se o diretor não suscita muito entusiasmo, o elenco é top e pode fazer a diferença.

 

Carta Registrada

Direção de Hisham Shaqr, com Basma, Passant Shawky.

 


Drama egípcio que assinala a estreia de prestigiado montador na direção. Uma mulher precisa superar suas tendências suicidas depois que o marido vai preso. O motivo não poderia ser mais objetivo. O casal tem filhos, e eles agora dependem da mãe.

 

E Então Nós Dançamos

Direção de Levan Akin, com Bashi Valisvilki, Ana Javakishivili, Aleko Begalishvili.

 


Embora não tenha conseguido ficar na shortlist de possíveis indicados para o Oscar de filme estrangeiro, eis aqui um belíssimo programa. De ascendência georgioana, o diretor Levan Akin, radicado na Suécia, usa o universo da dança para abordar temas como tradição vs. modernidade, diferença e afirmação de gêneros, homossexualidade e machismo, etc. Um aspirante ao Balé Nacional de Georgia envolve-se num triângulo com homem e mulher, ambos dançarinos da companhia. O diálogo final do protagonista com o irmão, em tudo diferente dele, vale o filme todo.

 

Mirante

Direção e roteiro de Rodrigo John.

 

As transformações da sociedade brasileira, a polarização política, o antipetismo - o Brasil visto pelo olhar de um jovem, numa janela em Porto Alegre, no Rio Grande do Sul. Pode ser interessante.

 

O Paraíso Deve Ser Aqui

Direção e interpretação de Elia Suleiman, com Gael García Bernal, Vincent Maraval.

 


Menção especial do júri no Festival de Cannes, em maio, o novo filme de Suleiman é uma comédia absurda sobre um diretor que tenta realizar um filme sobre a Palestina e se indaga, em todo lugar, onde ela está? Em seu coração. “A Palestina sou eu”, disse o cineasata ao Estado, durante a Mostra. Como sempre, Suleiman quase não fala. Seu humor é feito de silêncios, à maneira do de Jacques Tati, que também criava um elaborado mecanismo do gag somente a partir do testemunho de M. Hulot.

 

Playmobil - O Filme

Direção de Lino DiSalvo.

 


Garota busca o irmão, por quem se sente responsável, e que desapareceu no universo Playmobil. Os bonecos, acessórios e cenários da marca viraram uma febre entre as crianças. Os filmes seguem a tendência.

 

A Rosa Azul de Novalis

Direção de Gustavo Vinagre e Rodrigo Carneiro.

 


Vencedor do prêmio especial do colegiado de cinema da APCA, a Associação Paulista dos Críticos de Arte, este filme já passou pela Berlinale e pelo Mix Brasil. Nas bordas da ficção e do documentário, num estilo ousado, mostra um homem gay, soropositivo, que em outra encarnação acredita que foi o poeta romântico alemão Novalis, do século 18. Cenas de sexo anal e oral integram uma busca profunda pelo sentido da vida (e da arte). Não é para todos os públicos.

 

Star Wars Episódio IX - A Ascensão Skywalker

Direção de JJ Abrams, com Daisy Ridley, John Boyega, Oscar Isaacs, Adam Driver.

 


O esperado fecho da saga Star Wars. O terceiro episódio da terceira trilogia - o final. Daqui para a frente, só spin-offs. O desfecho da história de Rey, Finn e Poe, a batalha das batalhas contra a ditadura que comanda a galáxia. Em entrevista ao Estado, JJ disse que partiu de Organa, mas, como Carrie Fischer havia morrido, o roteirista e ele precisaram encontrar formas de levar a história adiante com material filmado e não utilizado com a atriz. Intimismo e grandiosidade. Muitos efeitos. A expectativa dos fãs é imensa, alimentada pela máquina da propaganda. O grande evento do mercado para fechar 2019. Mais de 2 mil salas estarão apresentando o filme em todo o Brasil, um recorde.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.