David Lynch apresenta seu lado músico

David Lynch estreou como músico em uma apresentação pública com um concerto na casa de espetáculos Olympia, em Paris. O diretor de Cidade dos Sonhos mostrou as canções de seu primeiro disco, Blue Bob, que chega às prateleiras dos Estados Unidos, Europa e América do Sul na sexta-feira. Lynch dividiu o palco com a cantora britânica Beth Gibbons, da banda Portishead. O cineasta faz uma mistura de gêneros em seu repertório. Pioneiros do rock, como Chuck Berry, Elderly Brothers, Little Richard, Roy Orbison e Elvis Presley são algumas das influências visíveis na música de Lynch. Mas também era possível entrever sons modernos, com timbres eletrônicos, como o trip hop. Antes de ter que lidar com as críticas dos especialistas, Lynch preferiu avisar: "este é um disco de experimentação e exploração". Perlo menos o local para apresentar Blue Bob foi bem escolhido. A França adora David Lynch. Ele recebeu a Palma de Ouro, prêmio máximo do Festival de Cannes, em 1990, pelo filme Coração Selvagem. Este ano, ele presidiu o júri do mesmo festival, o que significa um reconhecimento ímpar para um diretor na Europa.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.