Divulgação
Divulgação

Data clássica de 'De Volta para o Futuro' completa 26 anos

21 de outubro de 2015 é sagrada para cinéfilos que cultivam a trilogia de Zemeckis com Michael J. Fox

Luiz Carlos Merten, O Estado de S. Paulo

21 Outubro 2015 | 04h00

Esta quarta-feira, 21 de outubro de 2015, é uma data especial para cinéfilos. Há 26 anos, quando Robert Zemeckis fez De Volta para o Futuro 2, Marty McFly, interpretado por Michael J. Fox, viajava a bordo do DeLorean envenenado do cientista Doc e chegava no futuro, representado justamente por esse dia. Vale lembrar a cronologia da série cultuada. O primeiro Back To the Future é de 1985.

Foi a primeira vez que Marty embarcou no DeLorean para viajar no tempo. Chegou ao passado e se envolveu com a própria mãe, interpretada por Lea Thompson. Ela ficava atraída pelo garoto descolado e Fox/McFly tinha a maior dificuldade para fazer com que sua futura progenitora se interessasse pelo bobão Crispin Glover. Se isso não ocorresse, ele não nasceria. O sucesso foi tão grande que, quatro anos depois, em 1989, Zemeckis convocou o mesmo elenco (Christopher Lloyd como ‘Doc’ ) para fazer o 2, e aí o DeLorean chegava ao ‘remoto’ futuro de 2015.

É a maior curtição dos fãs da série conferir em que Zemeckis e seus roteiristas acertaram, e também no que erraram. O filme aposta nos óculos inteligentes, mas não tem nem pista dos smartphones. Carros voadores? Permanecem fantasias. Mas muita gente gosta de assinalar que, quando um ativista tenta restaurar o relógio da torre de Hill Valley, ele usa um instrumento que parece um tablet.

Considerando-se que, entre o 1 e o 2 passou-se um período razoável, De Volta para o Futuro 3 surgiu em seguida, apenas um ano mais tarde, em 1990. Dessa vez, a viagem no tempo é, de novo, para o passado, e distante. Ao invés dos anos 1950, Marty McFly e o DeLorean aportam no Velho Oeste, com direito a tiroteios e perseguições de índios. Tudo começou há 30 anos. Encerrou-se há 25 anos. No imaginário dos fãs, não tem começo nem fim. A série é eterna.

Mais conteúdo sobre:
cinema De Volta para o Futuro

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.