REUTERS/Eric Gaillard
REUTERS/Eric Gaillard

Dario Argento defende a filha Asia das acusações de assédio sexual

Diretor italiano falou em 'ar de conspiração' em torno das denúncias de que a atriz teria abusado de um menor de idade; Asia Argento é uma voz ativa do movimento #MeToo contra Harvey Weinstein

O Estado de S. Paulo

22 de agosto de 2018 | 10h00
Atualizado 22 de agosto de 2018 | 17h27

O pai da atriz Asia Argento, o célebre escritor e diretor de filmes de terror Dario Argento, defendeu a filha das recentes acusações de agressão sexual e disse que as denúncias têm "um ar de conspiração".

Asia, figura central do movimento #MeToo, pagou US$ 380 mil a um jovem que disse ter sido assediado sexualmente por ela. O pagamento foi feito ao ator Jimmy Bennett. Ele denunciou ter sido abusado por Argento em 2013 em um hotel da Califórnia, segundo o The New York Times. Ele tinha 17 anos, e ela, 37. Ela nega que eles tiveram relações sexuais. Segundo a atriz, seu então namorado Anthony Bourdain pagou o valor para que Bennett parasse de incomodar a atriz.

Numa entrevista publicada nesta quarta-feira, 22, no jornal italiano La Stampa, Dario diz que a filha vai "lutar contra as alegações", e especulou sobre a relação entre as denúncias recentes e a posição firme da filha nas acusações contra o produtor Harvey Weinstein.

"Estou apenas fazendo suposições, mas certamente desde que Asia decidiu fazer suas denúncias contra Weinstein houve reações violentas, mesmo na Itália, de políticos", disse Dario. "Muitos atacaram-na", lamentou, citando dois políticos italianos: Vittorio Sgarbi e Matteo Salvini.

Para o diretor, "há algo obscuro, falso ou pelo menos muito estranho" na história de Jimmy Bennett. Ele fez suposições de que a história pode ser resultado de uma "tentativa organizada de colocar Asia num lugar ruim... ou fruto dos advogados de Weinstein procurando algo sujo no passado dela".

Asia Argento nega ter abusado menor de idade

"Eu estou profundamente chocada e magoada por ler essa notícia absolutamente falsa", disse Asia Argento na terça-feira, 21. "Eu nunca tive nenhuma relação sexual com Jimmy Bennett. Eu fui próxima dele por muitos anos, como amiga apenas, o que acabou quando, após eu me expor no caso Weinstein, Bennett – que na época estava passando por problemas financeiros – inesperadamente me pediu uma quantia exorbitante de dinheiro", explicou Asia num comunicado.

"Nós decidimos lidar com a demanda de Bennett com compaixão, e dar o dinheiro a ele. Anthony (Bourdain) pessoalmente decidiu ajudar Bennett economicamente sob a condição de que não sofreríamos nenhuma intrusão dele em nossas vidas", disse Asia no comunicado.

"Eu não tenho outra escolha além de desmentir essas acusações falsas e vou tomar as iniciativas necessárias para minha proteção pelas vias competentes", finalizou a atriz.

Advogado de Jimmy Bennett rebate desmentido de Asia Argento

O advogado de Jimmy Bennett, Gordon Sattro, chamou da "falsa" a declaração de Asia Argento de que ela não teria tido relações sexuais com seu cliente quando ele era menor de idade.

A defesa de Bennett se pronunciou pela primeira vez desde que o jornal The New York Times divulgou o acordo.

Segundo Sattro, o desmentido da italiana é "falso". Além disso, ele afirmou que está elaborando com seu cliente uma declaração oficial.

Asia Argento e Jimmy Bennett haviam trabalhado juntos em um filme em 2003 no qual a italiana interpretara a mãe do jovem, e mantiveram uma relação próxima ao longo daquele período. Em 9 de maio de 2013, Argento publicou uma foto com Bennett em seu perfil no Instagram, com a legenda "dia mais feliz da minha vida". / Com agências

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.