Daniel Radcliffe está feliz com final da saga de Harry Potter

Ator britânico revela também que não acredita em Deus e prefere seguir carreira no teatro

EFE

07 Outubro 2011 | 10h46

O ator britânico Daniel Radcliffe, que interpreta Harry Potter nos filmes da série, se disse satisfeito com o final do último livro da saga em entrevista ao jornal alemão Bild, na qual também revela que não acredita em Deus e prefere seguir carreira no teatro.   "Devorei o último livro. E me senti feliz (com o final). Comecei diretamente pelo epílogo", revela Radcliffe na entrevista.   Sobre religiões, Daniel explica que não acredita em Deus, "mas na evolução".   O ator-mirim acabou de completar 18 anos e conta que comemorou o aniversário "de maneira normal": ele foi a um jogo de críquete entre Inglaterra e Índia com um amigo.   "Pude inclusive falar com os jogadores. Mas meu melhor presente: um PlayStation-3. Agora inclusive poderia comprar uma moto, mas tenho medo. Comprei um quadro do artista americano Jim Hodge", contou.   Daniel Radcliffe diz ser fã de qualquer tipo de música, não compra coisas caras, gosta de escrever cartas, não tem e-mail nem quer um iPhone como outros adolescentes. Mas ele mesmo acredita que essa calma toda pode não durar muito.   "Certamente, o meu 21º aniversário será mais degenerado", previu.   Seu último filme, December Boys pode ser considerado um filme anti-Harry Potter. Mas, enquanto a saga não acaba, Daniel sonha em se transformar "em um grande ator" e "gostaria de chegar a ser uma estrela do teatro na Broadway".   "Sonho com a vida após Harry Potter. Eu gostaria demonstrar a mim mesmo do que sou capaz. Com o tempo quero ser pai. Mas não escreva agora que quero me casar. Ainda sou novo demais", pede ao repórter.   Enquanto isso, o ator diz que não tem namorada e quer "todas as meninas". Quanto ao primeiro beijo, se limita dizer: "Eu sei. Ela sabe. Mas ninguém mais sabe".   Para manter a rotina, Daniel se levanta diariamente às 7h, come cereais café-da-manhã e brinca com seus dois cachorros. Ele não freqüenta mais o colégio, mas tem aulas em casa com um professor particular para sobrar mais tempo para os ensaios.   Quando acabar de rodar os dois últimos filmes adaptados da série de livros de J.K. Rowling, Daniel poderá se dedicar aos planos futuros. E, sobre o final da saga, o ator já está satisfeito ao comprovar que o personagem que o consagrou não morre, mas casa e tem filhos que também vão estudar em Hogwarts.

Mais conteúdo sobre:
Daniel Radcliffe Harry Potter

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.