Dalí pintou para Disney; obras perdidas por 58 anos

Roy Disney, sobrinho de Walt Disney, disse que tinha ouvido falar de uma lenda de que obras de arte de Salvador Dalí, feitas para um projeto de muito tempo para a Disney, estavam esquecidas em algum lugar dos arquivos do estúdio. Acontece que não era uma lenda. O mestre do surrealismo trabalhou com o tio de Roy, Walt Disney, de 1945 a 1946, produzindo uma série de pinturas e centenas de desenhos para animações que nunca foram usadas, disse Roy Disney. Os trabalhos, que Disney avaliou em algo em torno de US$ 5 milhões e US$ 10 milhões, ficaram escondidos no estúdio por 58 anos, até agora. Disney disse que a companhia emprestou cerca de 12 peças de Dalí para uma mostra itinerante na Europa, uma das várias comemorações do aniversário de 100 anos do artista, nascido em 11 de maio de 1904 e morto em 1989.Roy falou da descoberta durante a abertura do Centro Roy E. Disney de Artes no Centro Nacional de Cultura Hispânica em Albuquerque, no Novo México, este fim de semana. Ontem, ele assistiu à exibição do curta de animação da Disney, Destino, em uma das três salas de cinema do complexo. O filme é um produto das obras de arte que Dalí fez nos estúdios Disney por nove meses, e conta a história de uma mulher que passa por transformações surreais depois de ouvir uma canção de amor, com cenas em que se percebe claramente o estilo do artista espanhol.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.