Curta Petrobrás às Seis volta com premiados

Foi uma breve interrupção, que não chegou a completar um ano: a partir de hoje, o projeto Curta Petrobrás às Seis volta a uma das salas do Espaço Unibanco, recuperando o hábito de exibir curtas-metragens como programa principal, desvinculados de algum longa. E o projeto volta com mais força, ocupando cinemas de 14 cidades. "Até o fim do ano, esperamos atrair 120 mil pessoas em todo o País, o que representa 30% da ocupação de salas", comenta Adhemar Oliveira, diretor-geral do espaço. Além de São Paulo, o Curta Petrobrás às Seis realiza-se também em Juiz de Fora, Belo Horizonte, Goiânia, Brasília, Curitiba, Florianópolis, Guarulhos, Rio de Janeiro, Salvador, Aracaju, Recife, Fortaleza e São Luís. O projeto consiste em apresentar uma seleção de quatro ou cinco curtas, que são exibidos diariamente em apenas uma sessão durante quatro semanas. Normalmente, os títulos são agrupados por apresentarem temas semelhantes, o que permite a programação de ciclos - Curta o Terror, Curta o Escracho, Curta as Animações, Curta o Índio, Curta os Famosos, Curta Cinema, Curta Prêmio Petrobrás são alguns temas dos programas criados. A partir de hoje, os filmes que serão exibidos no programa Curtas Premiados são O Resto É Silêncio, de Paulo Halm, totalmente interpretado por adolescentes surdos; Remédios de Amor, de João Vargas Penna; Isaura, de Alex Sernambi, em que uma telefonista se apaixona pela voz de um usuário do serviço despertador; e Produto Descartável, de Flávia Rea e Rafael Primo, que mostra como dois vizinhos que se desejam. O programa se completa com Rua da Escadinha 162, documentário de Márcio Câmara sobre o museu Christiano Câmara.Curta Petrobrás às Seis - Em São Paulo, no Espaço Unibanco 1. Rua Augusta, 1.475. Telefone 288-6780. Diariamente às 18 horas. Grátis.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.