Curta do brasileiro Esmir Filho é exibido em Cannes

Houve uma meia jornada brasileira no Festival de Cannes, no último domingo. Consistiu num programa duplo, formado por dois filmes exibidos na Semana Internacional da Crítica, uma das seções paralelas do maior evento de cinema do mundo - o curta Alguma Coisa Assim e o longa Sonhos de Peixes. O curta sobre a crise de identidade de um casal jovem é o terceiro filme brasileiro do formato que integra a programação. Dirigido por Esmir Filho, é bom. Conta a história desse garoto e da amiga que vão numa boate gay, na qual ele troca, como se diz, um amassos com um bonitão. Ela o estimula a transgredir, mas no fundo o deseja. Ele vai, mas também não se sente bem. Confusão de identidades, de sentimentos. O filme é ousado - a cena do beijo entre os homens é forte e foi cortada pela Cultura Inglesa, que patrocina a realização, na versão que vai circular no Brasil -, mas o que o espectador retém é a delicadeza do olhar do diretor e a ausência de sensacionalismo. O longa é uma produção russo-brasileira, desenrolada numa praia de pescadores do Rio Grande do Norte. Como Sonhos de Peixes concorre à Câmera d´Or, o prêmio de Cannes para diretores estreantes, o enviado do Estado, que integra o júri, está impossibilitado, eticamente, de comentar o filme. Em nome da boa informação, pode-se acrescentar, apenas, que ambos os filmes foram muito aplaudidos.Elenco de X-Men 3 rouba cenaA cada dia o festival oferece novidades. Há pouco passou aqui o X-Men 3, que estréia sexta no Brasil. Houve uma coletiva movimentadíssima, da qual participaram o diretor Brett Ratner e boa parte do elenco - Hugh Jackman, Halle Berry, Ian McKellen, Patrick Stewart, Famke Janssen e Anna Paquin. Um jornalista chileno chamou a atenção de todos. Ele disse que ia fazer uma pergunta para Halle, mas na verdade a pediu em casamento. Se ela não quisesse, disse que aceitaria Famke. Essas coletivas terminam sendo hilariantes, principalmente nesses filmes de grande espetáculo que só estão aqui para se promover, sem muito compromisso com a qualidade artística.Elton John: "fotógrafos merecem um tiro" Elton John veio participar de um jantar promovido por Chopard, a marca de jóias de ouro mais famosa da Franca (até a Palma de Ouro é confeccionada pela grife). Os fotógrafos infernizaram tanto o astro pop inglês que ele saiu do sério e disse para todo mundo ouvir que eles mereciam um tiro, que morressem todos. E acrescentou que, quem não respeita os outros, não merece respeito. Cannes e a música. Na quarta, quem vem para a montée des marches, a subida da escadaria, é o rapper 50%. Ele pisa no tapete em companhia de Samuel L. Jackson, que integra o júri e é seu parceiro no elenco de Home of the Brave, sobre veteranos da Guerra do Golfo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.