Curta brasileiro ganha prêmio em festival de cinema de Huelva

Produção 'Groelândia' foi eleito o melhor curta-metragem; o chileno 'La Nana' recebeu a premiação máxima

Efe,

21 de novembro de 2009 | 13h10

O brasileiro "Groelândia", de Rafael Figueiredo, ganhou neste sábado, 21, o prêmio de melhor curta-metragem do Festival de Cinema Ibero-americano de Huelva, na Espanha, enquanto a máxima premiação - o Colón de Oro - foi para o filme chileno "La Nana", dirigida por Sebastián Silva.

 

O prêmio a "Groelândia" foi concedido "pela força narrativa, o medido ritmo na ação e excelentes interpretações, produto de uma acertada direção", segundo a ata do júri. O júri concedeu uma menção especial aos brasileiros Pedro Arantes e Julio Taubkin, criadores de "A Guerra do Arturo", por "sua atrevida colocação, no qual o aparente sossego, com um fino senso de humor, reforça uma eficaz crítica à mediocridade de alguns meios de comunicação quando a necessidade de captar audiência se impõe ao rigor informativo".

 

"La Nana" - que também ganhou em Melhor Direção e Melhor Atriz para a chilena Catalina Saavedra - conta a história de Raquel, uma mulher amarga e introvertida, que está há 23 anos trabalhando como empregada doméstica para os Valdés, uma família de classe alta, até que a dona da casa contrata outra funcionária para ajudá-la, o que a primeira considera uma ameaça a seu modo de vida.

 

O porta-voz do júri do festival, Manuel Pérez Estremera, destacou "o nível de variedade e interesse de filmes em competição, o que tentamos refletir no histórico", além de ressaltar que "havia uma oferta variada e interessante de filmes".

Tudo o que sabemos sobre:
curtaGroelandiafestivacinemaHuelva

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.