Curta brasileiro ganha competição na Espanha

O filme brasileiro Electrodoméstica, de Kléber Mendonça Filho, do Recife, ganhou nesta segunda-feira o Prêmio Danzante da Competição Ibero-americana de Curtas do 34.ª Festival de Cinema da cidade espanhola de Huesca. O curta brasileiro, cujo diretor receberá US$ 11.250 como prêmio, dura 22 minutos e traça um retrato da classe média, mostrando a relação de uma mulher com seus eletrodomésticos.Esta situação a leva a simular uma relação amorosa com uma máquina de lavar, explicou o uruguaio Manuel Martínez Carril, um dos membros do júri, na leitura da ata dos prêmios.O diretor da competição cinematográfica, José María Escriche, afirmou que a conquista do prêmio Danzante implica na pré-seleção da produção para o Oscar de Hollywood na categoria de curtas.O júri também concedeu o Prêmio Cacho Pallero - patrocinado pela Agência Espanhola de Cooperação Internacional (AECI), com uma premiação de US$ 7.500 - à produção argentina Amancay, de Milagros Mumenthaler, que narra o retorno de uma mulher à sua terra natal.Martínez Carril destacou que as duas produções abrem mão de contar as histórias apenas através de diálogos, mas se servem das imagens para estabelecer uma comunicação com o espectador baseada na sugestão e na imaginação, e na qual "é mais importante o que se sugere do que o que é contado".Além disso, o júri recompensou com o prêmio Cavaleiro Ibérico, de US$ 3.750, a produção espanhola Clases Particulares, de Alauda Ruiz de Azúa, e concedeu menção especial ao curta-metragem mexicano La Morena, de María Novaro.Martínez Carril disse que a cinematografia latino-americana é marcada atualmente por uma "desordem criativa", com uma "boa consciência" com relação à realidade social, mas sem a atitude militante de épocas anteriores.Ele disse ainda que a aplicação dos novos sistemas digitais de filmagem modificou as relações entre o cineasta e seus temas e fez com que as fronteiras entre a ficção e o documentário sejam cada vez menores.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.