Divulgação
Divulgação

Curta brasileiro 'Command Action' será exibido na Semana da Crítica de Cannes

Entre os longas escolhidos estão o argentino 'Paulina' e o colombiano 'La Tierra y la Sombra', ambos coproduzidos pelo Brasil

O Estado de S. Paulo

20 de abril de 2015 | 15h29

O curta-metragem brasileiro Command Action, dirigido por João Paulo Miranda Maria e produzido pelo Grupo Kino-Olho, Fernanda Tosini e Claudia do Canto, será exibido na Semana da Crítica do Festival de Cannes, mostra paralela dedicada à exibição de primeiros e segundos filmes de cineastas do mundo todo, a ser realizada entre os dias 14 e 22 de maio. 

A história, de 14 minutos, se passa na Feira Popular do Cervezão, em Rio Claro, e gira em torno de um garoto que vai comprar legumes para a família quando algo acontece e muda seu rumo. No elenco, David Martins, Cláudio Lopes, João Lima Neto e Luana Menezes. Command Action, cuja estreia mundial será em Cannes, competirá com outros nove filmes de curta ou média metragens de países como a Suécia, França, Indonésia, Estados Unidos, Romênia e Itália, selecionados de uma lista de 1.750 títulos.

A Semana da Crítica também anunciou nesta segunda-feira, dia 20, os longas selecionados. Competem dois filmes de diretores latinos coproduzidos pelo Brasil. O argentino Santiago Mitre concorrerá com seu segundo filme, Paulina (La Patota), uma coprodução com Brasil e França. O filme acompanha Paulina, que aos 28 anos desiste de sua promissora carreira como advogada para dar aulas em região carente da Argentina. Lá, é atacada por um grupo de jovens – entre os quais estavam alguns de seus alunos.

Já o colombiano César Augusto Acevedo assistirá à estreia de seu primeiro filme, La Tierra y la Sombra, que também tem o Brasil como coprodutor – e ainda Colômbia, França, Holanda e Chile – em Cannes. Trata-se da história de Alfonso, que volta para casa por causa da doença do filho depois de ter ficado 17 anos longe. Na categoria longa foram inscritos 1.100 filmes e selecionados 11 para exibição - sete deles estão na competição. Entre eles estão a comédia de humor negro palestina Dégradé, dos irmãos Arab e Tarzan Nasser; Ni le Ciel, ni la Terre, do francês Clément Cogitore; Krisha, do americano Trey Edward Shults; o canadense Sleeping Giant, de Andrew Cividino; e Mediterrânea, do ítalo-americano Jonas Carpignano.

O francês Les Anarchistes, de Elie Wajeman, será exibido na abertura da Semana da Crítica. O filme escolhido para o encerramentos desta edição foi La Vie en Grand, de Mathieu Vadepied. Les Deux Amis, estreia do ator francês Louis Garrel, e Coin Locker Girl, do sul-coreano Han Jun-hee, também serão exibidos.

COM AGÊNCIAS INTERNACIONAIS

Tudo o que sabemos sobre:
CulturaCinemaFestival de Cannes

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.