Crowe negocia redução de acusações por agressão

O ator australiano Russell Crowe revelou que seus advogados iniciaram negociações para que a justiça americana reduza as acusações sobre a suposta agressão que realizou com um telefone contra o funcionário de um hotel de Nova York, Néstor Estrada.O ator, de 41 anos, que pode ter de pagar ao redor de US$ 100 mil a Estrada para resolver o processo em que é acusado de ter atirado um telefone no rosto do funcionário, quer voltar a trabalhar nos Estados Unidos, segundo disse em entrevista publicada hoje pela revista australiana The Bulletin."Cada vez que peço um visto é como se tivesse que levar uma mala à embaixada", declarou o ator conhecido por seus impulsos, que acrescentou que "se sou uma ameaça internacional então está bem, ficarei na Austrália".O caso de Crowe, que deveria ser avaliado esta semana pela Promotoria de Nova York, pode ser adiado até novembro. O ator pode passar até sete anos na prisão se for declarado culpado.O fato aconteceu em 6 de junho, quando Crowe teve problemas para telefonar para sua mulher, Danielle Spencer, que estava na Austrália.Crowe arrancou o telefone da parede de uma cabine e foi ao vestiário do hotel onde estava Estrada, em quem supostamente jogou o aparelho.

Agencia Estado,

14 de setembro de 2005 | 11h07

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.