Críticos em Cannes estão desanimados; festival está perto do fim

A ausência de filmes memoráveis emCannes este ano significa que o festival 2008 dificilmentesobreviverá por muito tempo na memória dos críticos, para osquais, depois de um início forte, a competição principal foiperdendo brilho. Apesar disso, o tapete vermelho do festival atraiu grandesnomes como Madonna, Angelina Jolie, Brad Pitt, Clint Eastwood,Penelope Cruz, Woody Allen, Steven Spielberg e Harrison Ford,além de astros do esporte como Mike Tyson e Diego Maradona. Faltando ainda três dos 22 filmes da competição oficialpara serem exibidos, críticos e jornalistas têm dificuldadespara citar destaques após dez dias exaustivos dias --atéagora-- de sessões de cinema, coletivas de imprensa,entrevistas e festas. A competição se encerra na noite de domingo, quando o júride nove membros encabeçado por Sean Penn entregará os prêmios,culminando com a cobiçada Palma de Ouro de melhor filme. "O clima geral vem sendo de desapontamento, mesmo antes dechegar a metade do festival", disse Jay Weissberg, crítico darevista especializada Variety. "Depois de um festival de Berlim fraco, a impressão que seestá tendo é que 2008 não será o melhor dos anos para ocinema." Weissberg e vários outros críticos assinalaram "Valsa comBashir" como potencial ganhador do prêmio máximo. O documentário animado foi visto como maneira inovadora deexplorar as memórias de um recruta israelense sobre o massacrede refugiados palestinos dos campos de Sabra e Shatila, emBeirute, em 1982. Outros candidatos de peso incluem o veterano de HollywoodClint Eastwood e o diretor turco Nuri Bilge Ceylan, ressaltandocomo Cannes procura unir o cinema comercial com filmesindependentes feitos com orçamentos pequenos. "The Exchange" ("A Troca"), de Eastwood, originalmenteintitulado "The Changeling", traz Angelina Jolie no papel deuma mãe nos anos 1930 que perde seu filho e, na busca pelaverdade sobre o que aconteceu, entra em choque com a políciacorrupta de Los Angeles e um assassino em série. Provavelmente mais que qualquer outro filme em Cannes, o deEastwood vem sendo visto como possível candidato a Oscar,embora muitos críticos não o tenham apreciado tanto assim.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.