Críticos de NY elegem <i>Vôo United 93</i> melhor filme do ano

Vôo United 93, um drama tenso sobre um dos aviões seqüestrados durante os ataques de 11 de setembro de 2001, escrito e dirigido por Paul Greengras, ganhou nesta segunda-feira o prêmio de melhor filme do ano dosCríticos de Cinema de Nova York.A cerimônia, considerada a terceira maior da indústria do cinema, pode ajudar a estreitar o campo dos competidores para o Oscar, mas nem sempre é sinônimo de indicação ao grande prêmio da Academia.Marshall Fine, o presidente do grupo de Críticos, disse que a escolha ficou entre United 93, A Rainha e Os Infiltrados.Forest Whitaker e Helen Mirren ficaram com os prêmios de melhor ator e atriz, indicando seu favoritismo ao Oscar. Whitaker, pelo papel de Idi Amin em The Last King of Scotland e Helen como a rainha Elizabeth II, em A Rainha.Jennifer Hudson ganhou o prêmio de melhor atriz coadjuvante por seu papel no longa Em Busca de um Sonho (Dreamgirls), adaptação do famoso musical da Broadway. Jackie Earle Haley ficou com o prêmio de melhor ator coadjuvante pelo trabalho em Pecados Íntimos (Little Children).Os críticos escolheram o roteiro de Peter Morgan A Rainha como o melhor do ano. O filme conta a história de como a morte da princesa Diana em 1997 levou a família real britânica ao caos.O desenho e líder de bilheteria Happy Feet: O Pingüim obteve o troféu de melhor animação. O longa arrecadou até agora US$ 137,7 milhões nos cinemas dos Estados Unidos.Na categoria melhor filme estrangeiro, o vencedor foi o filme Armée Des Ombres, do lendário diretor francês Jean-Pierre Melville.Guillermo Navarro foi eleito o melhor diretor de fotografia por seu trabalho no filme O Labirinto do Fauno, do diretor mexicanoGuillermo del Toro.Clint Eastwood, também em destaqueOs prêmios, votados por um grupo de críticos de jornais e revistas de Nova York, seguem outras premiações importantes de Los Angeles e também de Nova York, que escolheram, ambas, como melhor filme o novo trabalho de Clint Eastwood, Letters from Iwo Jima.No ano passado, o Grupo de Críticos de Cinema de Nova York escolheu o romance gay entre caubóis O Segredo de Brokeback Mountain como melhor filme do ano, mas o longa perdeu o Oscar para Crash - No Limite.Em 2004, os críticos escolheram Sideways - Entre Umas e Outras, enquanto o Oscar de melhor filme foi para outro longa de Eastwood, Menina de Ouro.(Matéria alterada às 20h00, com novas informações)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.