Críticos de Londres premiam Brokeback Mountain

A história de amor homossexual entre dois cowboys "O segredo de Brokeback Mountain" ganhou dois troféus, de melhor filme e melhor diretor, na entrega dos prêmios do Círculo de Críticos de Cinema de Londres.O britânico Ralph Fiennes ganhou na categoria "melhor ator britânico" por seu papel no filme O Jardineiro Fiel, e Rachel Weisz, que também atuou no filme, foi premiada como "melhor atriz britânica". O filme foi dirigido pelo brasileiro Fernando Meireles e concorre a quatro Oscar.Nas categorias ator e atriz do ano, foram premiados o protagonista do filme Downfall, Bruno Ganz, por sua interpretação do ditador nazista Adolf Hitler, e Naomi Watts, por seu papel no remake do clássico King Kong. O Segredo de Brokeback Mountain, ganhador de quatro Globos de Ouro e indicado a oito categorias no Oscar, foi eleito o melhor do ano em uma festa de gala ontem, na capital britânica, que premiou Ang Lee como melhor diretor.O presidente do Círculo de Críticos de Londres, William Russell, declarou que O Segredo de Brokeback Mountain tem "todos os ingredientes para ser um clássico de amor", embora os amantes sejam "dois jovens rancheiros que se apaixonam em um verão enquanto cuidam de ovelhas e terminam casando-se e tendo filhos, apesar de continuarem se amando por anos", completou.Para Russell, Ang Lee ganhou o prêmio de melhor diretor "porque conseguiu apresentar de uma forma interessante uma situação controversa, de forma inteligente e sensível". "Este filme é uma verdadeira jóia que foi corretamente premiada", destacou.

Agencia Estado,

09 de fevereiro de 2006 | 13h52

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.