Crítica sobre 'Up', de Luiz Carlos Merten

Animação em três dimensões estreou no Festival de Cannes deste ano

Luiz Carlos Merten, de O Estado de S. Paulo,

04 de setembro de 2009 | 07h47

Cannes habitualmente se veste de gala, mas este ano o festival adotou óculos especiais para a abertura com Up - Altas Aventuras. A nova animação da Pixar, em 3-D, permanece fiel ao primeiro mandamento do estúdio que revolucionou os desenhos - tudo pela história. A de Up lembra um pouco a de Almoço em Agosto. Assim como os produtores italianos diziam ao diretor e roteirista Gianni di Gregorio que ninguém ia querer ver um filme sobre um grupo de velhas, havia a mesma descrença na Disney, parceira da Pixar, de que o público pudesse se interessar por um velho rabugento como Cal.

 

Veja também:

trailer Trailer de 'Up'

 

Foi John Lasseter quem incentivou o diretor Pete Docter e o roteirista e co-diretor Bob Peterson a seguirem em frente. "Se a história é boa, o público segue", é sua norma. Foi assim que surgiu o garoto aventureiro que virou adulto,se casou, ficou viúvo e nunca perdeu o sonho de se perder no mundo, o que realiza com o garoto Russell, quando a vizinhança em que vive se torna pequena demais. Cal foi dublado na França por Charles Aznavour e, no Brasil, fala com a voz de Chico Anísio, que se emocionou com a trama.

 

Como a técnica 3-D, o garoto, no fundo, é outro recurso para contar a história de Cal e de como, no limite da dor, a mensagem que a mulher lhe deixou vai mudar tudo para o velho. Tempo perdido, tempo reencontrado, como em Ratatouille. Os cães falantes, a ave rara e o aventureiro, meio Jules Verne, que enlouquece elevam o tom da aventura. Docter conta que foi fundamental ter ido às montanhas Tepui, na Venezuela, que lhe forneceram a paisagem. Cal, fisicamente, parece reminiscência de Spencer Tracy, um dos ícones da era de ouro de Hollywood. Ninguém foi mais sólido que o velho companheiro de Katharine Hepburn. Só que Tracy não foi a única fonte de Cal. O repórter lembra James Whitmore, para o diretor. Oh, sim, Whitmore e Walter Matthau, acrescenta Docter, todos grandes, inspirando um personagem maravilhoso.

Tudo o que sabemos sobre:
Upcinemaestreiacrítica

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.