EFE
EFE

Coppola, Godard, Wallach e Brownlow: honras da Academia

Coppola receberá o prêmio Irving G. Thalberg, destinado a um produtor criativo; os outros, Oscar honorífico

EFE,

25 de agosto de 2010 | 22h20

A Academia de Cinema de Hollywood anunciou hoje em comunicado que reconhecerá com prêmios honoríficos os diretores Francis Ford Coppola e Jean-Luc Godard, assim como o ator Eli Wallach e o historiador Kevin Brownlow, por suas respectivas trajetórias profissionais.

 

Coppola receberá o prêmio Irving G. Thalberg, destinado a um produtor criativo cuja trajetória reflete uma consistente alta qualidade na produção de filmes, explica a Academia.

 

Os outros receberão um Oscar honorífico, outorgado "por suas extraordinárias conquistas na vida, suas contribuições excepcionais à indústria e pelo serviço excepcional à Academia".

 

A decisão foi tomada ontem à noite mediante uma votação entre os membros do Conselho de Governadores da entidade. Os prêmios serão entregues durante uma cerimônia que será realizada no dia 13 de novembro.

 

"Cada um destes premiados emocionou o público de todo o mundo e influenciou a indústria do cinema com seu trabalho", disse o presidente da Academia, Tom Sherak. "Será uma honra celebrar suas conquistas e contribuições extraordinárias", acrescentou.

 

Coppola começou sua carreira no início dos anos 60 e no final dos anos 70 já tinha ganhado cinco Oscars: melhor filme e melhor diretor ("O Poderoso Chefão II", 1974), e melhor roteiro (Patton: Rebelde ou Herói?, 1970 , "O Poderoso Chefão", 1972, e "O Poderoso Chefão II").

 

Godard, autor chave da Nouvelle Vague, tem mais de 50 anos de cinema e rodou mais de 70 filmes, entre eles "Contempt" e "Alphaville". Posteriormente sua influência foi notada no cinema de Bernardo Bertolucci, Martin Scorsese, Steven Soderbergh e Quentin Tarantino, aponta a Academia.

 

Wallach apareceu em mais de 50 filmes, entre eles os clássicos "Sete Homens e um Destino" (1960), "Três Homens em Conflito" (1966) e "O Poderoso Chefão III" (1990).

 

Em sua carreira trabalhou com cineastas e atores como Coppola, Michael Douglas, Clint Eastwood, John Ford, Clark Gable, John Huston, Sergio Leone, Marilyn Monroe, Al Pacino, Gregory Peck e Kate Winslet.

 

Já, Brownlow é conhecido por seu trabalho como historiador e conservacionista. Entre seus projetos de restauração de obras mudas estão "Napoleon", "The Four Horsemen of the Apocalypse" e "The Thief of Bagdá".

Tudo o que sabemos sobre:
Oscar

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.