Coppola deixa "Megalópole" de lado e constrói hotel

O cineasta americano Francis Ford Coppola deixou de lado por enquanto seu projeto de dirigir o filme Megalópole e, em vez disso, está interessado em construir um hotel pequeno no sul da Itália. Coppola participou neste sábado como convidado do Festival de Busto Arsizio, onde confirmou à imprensa ter deixado de lado o filme que, ambientado em Nova York, devia tratar do tema do futuro do ser humano e que se chamaria Megalópole. "É um projeto muito ambicioso, talvez demais e neste momento acho que não vai adiante, portanto optei por parar e refletir", disse o cineasta, para quem "o problema é que quando um artista começa a trabalhar jovem e passa a ser conhecido por filmes feitos em torno dos 40 anos só pode se repetir ou voltar à origem e inventar um novo caminho". "Decidi não fazer filmes bobos para alimentar a indústria e não me repetir. Poucos artistas têm a capacidade de surpreender sempre, salvo algumas exceções, como Shakespeare", afirmou ele. No entanto, confirmou que não encerrou ainda sua carreira cinematográfica e que em sua mente continua a história sobre o futuro da raça humana. O cineasta se dedica à empresa vitivinícola que possui há anos na Califórnia, e pretende abrir um hotel na cidade de Bernalda, situada na região de Basilicata, no sul da Itália. Será um hotel com 12 quartos destinado a "um novo tipo de turismo invisível que não deixa marcas no território" e que complementará o centro experimental de artes visuais e musicais já iniciado em Bernalda.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.