"Contra a Parede" vence o Oscar do cinema europeu

O drama alemão Contra a Parede recebeu o prêmio de melhor filme na 17.ª edição dos Prêmios de Cinema Europeu, entregues pela Academia do Cinema Europeu, enquanto o filme espanhol Mar Adentro, levou os troféus de melhor diretor, para Alejandro Amenábar, e melhor ator, para Javier Bardem.Contra a Parede, um drama sobre imigrantes turcos na Alemanha, foi o vencedor do Urso de Ouro, o principal prêmio do Festival de Berlim. Seu diretor, Fatih Akin, cidadão alemão e turco, disse que seu Film é um dos primeiros a abordar os problemas dos muçulmanos na Europa.Mar Adentro, que era o favorito para o prêmio de melhor filme europeu, conta a história de um advogado paraplégico que luta pelo direito de se submeter a uma eutanásia. Vencedor do Grande Prêmio do Júri em Veneza e candidato a uma vaga entre os filmes que vão disputar o Oscar de melhor filme estrangeiro, o filme fez muito sucesso na Espanha e promete cair nas graças do público internacional. Os outros filmes que disputaram o prêmio eram A Hole in My Heart de Lukas Moodysson, um filme sobre "o lado humano da pornografia"; Má Educação de Pedro Almodóvar, sobre o abuso sexual de um menino por um padre católico; The Chorus de Christophe Barratier, sobre as lembranças da infância de um compositor, e Vera Drake, de Mike Leigh, um drama sobre o aborto em Londres no pós-guerra.A surpresa da noite foi a falta de prêmios para o novo longa de Almodóvar, que foi indicado em cinco categorias, inclusive a de melhor diretor, mas que não levou nenhum prêmio.Imelda Staunton, de Vera Drake, venceu na categoria melhor atriz. Agnes Jaoui e Jean-Pierre Bacri ganharam o prêmio de melhor roteiro por Look at Me. Eduardo Serra foi premiado com a estatueta de melhor fotografia por Menina com Brinco de Pérola e o prêmio de melhor compositor foi para Bruno Coulais por TheChorus. A ficção 2046 sobre viagens no tempo, de Wong Kar-wai, ganhou o prêmio de melhor filme não europeu, categoria em que Diários de Motocicleta, de Walter Salles, também estava concorrendo.A grande atriz de cinema e diretora noruega Liv Ullmann recebeu o prêmio de "realização no cinema mundial" e o diretor espanhol Carlos Saura foi premiado com o troféu pelo conjunto da obra. Na categoria voto popular, a atriz Penélope Cruz, o ator Daniel Bruehl e o diretor Fatih Akin foram os melhores, por No Ti Muovere, Love In Thoughts e Head On, respectivamente.A Academia de Cinema Europeu foi fundada em 1988 e representa 1.600 profissionais do cinema europeu que têm, em suas palavras, "o objetivo comum de promover a cultura do cinema europeu". No ano passado, o grande vencedor do prêmio foi Adeus, Lênin, do alemão Wolfgang Becker.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.