Contar o enredo foi a parte mais dura de 'A Vida de Pi', diz Ang Lee

Não foram os efeitos especiais, o tigre falso nem as cenas subaquáticas. A coisa mais difícil na realização de "A Vida de Pi" foi simplesmente contar a história, disse o diretor Ang Lee na segunda-feira.

Reuters

29 Outubro 2012 | 18h34

O premiado cineasta, que está em Mumbai para divulgar seu novo projeto, baseado no romance homônimo, disse que esse foi seu trabalho mais desafiador.

"O livro tem um argumento filosófico sobre teologia e zoologia. Ele examina as ilusões. Para mim, isso é o mais difícil. Como você cria ilusão, especialmente com tanto dinheiro? Vou ser honesto com vocês: estou muito estressado há quatro anos."

O filme, uma fantasia sobre um menino perdido com um tigre em um barco no meio do oceano, foi bem recebido pela crítica. O Hollywood Reporter considerou-o "excepcionalmente bonito".

O elenco, majoritariamente indiano, inclui o protagonista Suraj Sharma, escolhido por Lee entre 3.000 adolescentes. Os cenários indianos da história também devem atrair o público desse país, cada vez mais apaixonado por Hollywood.

O filme tem lançamento mundial em 23 de novembro.

(Reportagem de Shilpa Jamkhandikar)

Mais conteúdo sobre:
FILME ANGLEE*

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.