Evelson Freitas/AE
Evelson Freitas/AE

Conpresp vai votar tombamento do Belas Artes na terça

Órgão de preservação do patrimônio histórico da cidade poderá impedir o fechamento do cinema, anunciado para o próximo dia 27

Kívia Costa - Estadão.com.br,

13 de janeiro de 2011 | 15h05

O Conselho Municipal de Preservação do Patrimônio Histórico, Cultural e Ambiental da Cidade de São Paulo (Conpresp) vai votar no próximo dia 18 o tombamento do prédio onde está o cinema Belas Artes, na Rua da Consolação. A entidade civil Via Cultural protocolou o pedido na Prefeitura de São Paulo na tarde desta quarta-feira.

Segundo a assessoria de imprensa da Secretaria de Cultura da capital, o caso é uma prioridade do prefeito Gilberto Kassab (DEM) e entrará na pauta da próxima reunião ordinária do Conpresp, que acontece na terça-feira. Normalmente, o pedido passaria antes por uma avaliação técnica.

Se for aprovado pelos nove conselheiros do Conpresp, o pedido será encaminhado para a homologação do secretário de cultural, Carlos Augusto Calil, e dará origem a um processo de tombamento.

 

A simples abertura do processo já obriga o proprietário do imóvel a ter uma autorização do Conpresp antes de fazer qualquer alteração no edifício, como pintar a fachada ou derrubar paredes.

O tombamento não garante a permanência do Belas Artes em seu tradicional endereço, já que ele não obriga o funcionamento de um cinema no local.

 

Mobilizações política. O pedido da Via Cultural foi o único oficialmente protocolado junto ao Conpresp, mas personalidades políticas do estado têm se mobilizado pelo tombamento.

 

Na noite de ontem, o ex-governador José Serra escreveu em sua página do twitter: "Semana passada sugeri ao prefeito Kassab que tombasse o prédio. Hoje, falei com o Calil, secretário da Cultura da Capital sobre isso".

 

O deputado estadual Carlos Gianazzi (PSOL) encaminhou um ofício de tombamento às secretarias de Cultura do estado e do município e ao Ministério da Cultura, informou o Diário Oficial de hoje.

O vereador Gilberto Natalini (PSDB) também enviou ofício a órgãos responsáveis, como o Conpresp e a Secretaria de Cultura do município, pedindo o tombamento do edifício. "Fizemos isso com o objetivo de atrapalhar um pouco, para preservar a estrutura das salas de cinema", diz o vereador.

 

Qualquer pessoa pode protocolar um pedido de tombamento no Conpresp. Para isso, é necessário preencher um requerimento e reunir os documentos pedidos pelo órgão.

Veja também:

linkMovimento pró-Belas Artes faz pressão por tombamento

 

linkBelas Artes faz seu último Noitão com Tarantino e Almodóvar

 

linkManifestante protesta na Paulista contra fim de cinema

 

linkCine Belas Artes faz retrospectiva até a sessão final

 

linkBelas Artes, o rolo final?

Tudo o que sabemos sobre:
belas artestombamentocinemaconpresp

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.