Marvel
Marvel

Confira os principais lançamentos do cinema no mês de julho

'Homem-Aranha – Longe de Casa', 'A Árvore dos Frutos Selvagens' e 'Um Homem Fiel' estão na lista

Luiz Carlos Merten, O Estado de S.Paulo

01 de julho de 2019 | 09h00

Tradicional mês de férias, julho já antecipou, no final de junho, grandes lançamentos infantis para que os pequeninos possam ter 30 dias inteiros para ver Turma da Mônica – Laços, Toy Story 4 e Pets 2. Mas ainda falta – o Homem-Aranha. E têm os lançamentos para adultos, alguns biscoitos muito finos.

Dia 4

Homem-Aranha – Longe de Casa, de Jon Watts

A nova aventura do garoto prodígio. Em viagem de férias pela Europa, Peter Parker é convocado por Nick Fury para fazer o quê? Salvar o mundo, claro. Em cidades como Londres, Paris e Veneza, enfrenta monstros e vilões. Tom Holland, Samuel L. Jackson e, como o enigmático Mysterio, Jake Gyllenhaal. Qual é a desse cara?

Neville D'Almeida – Cronista da Beleza e do Caos, de Mario Abbade

Em documentário, o resgate da autoralidade de um autor que, do cinema marginal aos sucessos comerciais (A Dama do Lotação), manteve-se fiel a si mesmo.

Um Homem Fiel

Louis Garrel dirige e interpreta, Jean-Claude Carrière escreve. Um belo filme sobre o amor e seus impasses. O personagem de Louis chama-se Abel, como o que ele interpretou em Dois Amigos, seu longa anterior. A coerência é total.

Cézanne Eu, de Danièle Thompson

A amizade entre o pintor Paul Cézanne e o escritor Émile Zola. Emocionante, no trailer, a cena em que Guillaume Gallienne, frente a uma paisagem dos deuses, abraça Guillaume Canet e diz que gostaria de pintar como ele escreve.

A Árvore dos Frutos Selvagens, de Nuri Bilge Ceylan

O turco Ceylan é um dos maiores autores de cinema do mundo, na atualidade. Beleza visual, profundidade dos diálogos, intensidade dos conflitos. A cena em que o protagonista reencontra a antiga namorada, sob aquela árvore, já nasceu clássica. A pergunta que não quer calar – entra mesmo? O filme vem sendo prometido há tempos.

Dia 11

Amor à Segunda Vista, de Hugo Gélin

Uma delícia de comédia romântica francesa. François Civil acorda num universo paralelo, onde não conhece a mulher amada. Ele precisa não apenas localizar, como conquistar Josephine Japy.

Dia 25

Meu Bebê, de Lisa Azuelos

Mãe e filha. Quando a caçula anuncia que vai estudar no Canadá, mamãe (Sandrine Kiberlain) precisa revisar seus afetos, e carências, para permitir que ela voe. Um filme sensível, e que maravilhosa atriz é Sandrine.

 

Tudo o que sabemos sobre:
Toy StorycinemaHomem Aranha

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.