Matt Kennedy/ Netflix
Matt Kennedy/ Netflix

Comédia 'Dia do Sim', novo filme da Netflix, estreia nesta sexta-feira

Jennifer Garner, Édgar Ramírez e Jenna Ortega, que estão no elenco, respondem o que fariam em um dia em que tudo estivesse liberado

Danilo Casaletti, Especial para O Estado

12 de março de 2021 | 09h00

Nem sempre é possível realizar todos os desejos dos filhos. Vida, trabalho, escola e, agora, a pandemia, exigem determinadas regras para o bom funcionamento da instituição família. Porém, um dia em que tudo é permitido, é possível. É o que mostra o novo longa da Netflix, Dia do Sim, que estreia nesta sexta-feira, 12. 



Dirigida pelo porto-riquenho Miguel Arteta e baseada no livro homônimo de Amy Krouse Rosenthal, a comédia mostra o casal Allison (Jennifer Garner) e Carlos (Edgar Ramirez) que, como muitos pais, distribui muitos “nãos” ao longo do dia para os três filhos, interpretados por Jenna Ortega, Julian Lerner e Everly Carganilla. Mas, cedendo à pressão dos pequenos, topam aderir ao “Dia do Sim”, no qual, durante 24 horas, a vontade deles prevalece.

A diferença é que pais e filhos decidem curtir a data todos juntos. Vale guerra de bexiga d’agua, passar pelo lava-rápido com os vidros do carro abertos e brigar com outra mãe coruja no parque de diversões.

 



Uma das cenas, batizada de desafio do “explode tripa”, filmada em uma sorveteria, consumiu cerca de 150 litros de sorvete em três dias de trabalho. A maior parte foi devorada por Ramírez que, de acordo com a assessoria da plataforma, realizou um sonho de infância: repetir a iguaria diversas vezes.

A assessoria da Netflix enviou ao Estadão as respostas do elenco para a pergunta “O que você faria no dia do sim”?



Jennifer Garner: “Faria um baile na cozinha ou acamparia no jardim e ficaria acordada até tarde.” 



Édgar Ramírez: “Ficaria de pijama e comeria muita pizza, macarrão e sorvete. Também gostaria de reunir toda a família. Hoje em dia, esse seria o meu pedido mais especial.” 



Jenna Ortega:  “Construiria uma fortaleza de cobertores enorme com a minha família.” 


Julian Lerner: “Comeria macarrão no meu restaurante preferido ou iria a um show do Green Day.” 


Everly Carganilla: “Construiria uma casa na árvore e adotaria um gatinho!”

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.