Comédia de Will Ferrell decepciona nas bilheterias dos EUA

'Semi-Pro', que ironiza o basquete, foi o primeiro colocado por margem estreita

DEAN GOODMAN, REUTERS

08 de março de 2003 | 12h00

Não é sempre que Will Ferrell acerta o alvo. O humorista tropeçou nas bilheterias norte-americanas no domingo com sua mais recente comédia esportiva, Semi-Pro. O filme, que ironiza o basquete, foi o primeiro colocado por margem estreita, com vendas decepcionante de apenas 15,3 milhões de dólares em ingressos. Os observadores tinham previsto que a estréia do filme renderia mais de 20 milhões de dólares. A performance ficou muito abaixo das estréias de outros filmes de Ferrell, como Escorregando para a Glória (2007, 33 milhões de dólares) e Ricky Bobby: A Toda Velocidade (2006, 47 milhões). Semi-Pro custou 57 milhões de dólares e traz Ferrell como o bombástico dono de um time fictício e azarado da NBA, a liga norte-americana de basquete. Observadores disseram que o filme foi prejudicado por ter recebido a classificação "R", ou proibido para menores de 17 anos. Escorregando para a Glória e Ricky Bobby foram autorizados para maiores de 13 anos desacompanhados. O campeão de bilheterias do fim de semana passado, o thriller político Ponto de Vista, com Dennis Quaid, caiu para a 2a posição, com 13 milhões de dólares arrecadados. A adaptação de livro infantil As Crônicas de Spiderwick, da Paramount Pictures, caiu uma posição, para a terceira, arrecadando 8,8 milhões de dólares e acumulando 55,1 milhões depois de três semanas em cartaz. A Outra, um suspense ambientado na Inglaterra do século 16, estreou na quarta posição, com 8,3 milhões de dólares. Scarlett Johansson faz a personagem histórica Mary Boleyn, e Natalie Portman, sua infeliz irmã mais velha, Anne. Ambas são seduzidas pelo rei Henrique 8o, com consequências desastrosas. Quase três quartos do público foi formado por mulheres. O único outro lançamento entre os Top 10 também foi voltado às mulheres. Penelope, uma fábula teen em que Christina Ricci faz uma jovem com nariz de porco, arrecadou apenas 4 milhões de dólares, sendo exibida em 1.196 salas de cinema. Empatou na 8a posição com o vencedor do Oscar de melhor filme este ano, Onde os Fracos Não Têm Vez.

Tudo o que sabemos sobre:
FILMEBOXOFFICEWILLFERRELL

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.