Começa negociação com atores de Hollywood

O Sindicato dos Atores dos Estados Unidos, o Screen Actors Guild (SAG), iniciou hoje com uma atmosfera de otimismo as negociações salariais com a indústria cinematográfica, sete semanas antes que seu contrato chegue ao fim.As negociações começaram sob a ameaça de uma greve no caso de não se chegar a um acordo, o que podería provocar um duro golpe na maior indústria de Hollywood.No dia 4, os produtores de cinema e televisão chegaram a um acordo com o sindicato de escritores e roteiristas (Writers Guildof America), que possui 11 mil associados.O Sindicato dos Atores diz que concentrará suas reivineicações em um aumento de salários médios de seus membros, que constituem a maioria dos atores norte-americanos, longe do que cobram figuras como Julia Roberts ou Brad Pitt, que ganham cachês entre US$ 30 mil e US$ 70 mil. Muitos deles passam longos períodos desempregados e apenas 2% dos associados ganham mais de US$ 100 mil por ano.O ano passado, os atores fizeram uma greve de seis meses. O presidente do sindicato William Daniels, disse que "épossível que se chegue a um acordo antes do fim do contrato", já que o sindicato é favorável a um acordo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.