Começa hoje o Festival do Minuto de SP

Pegando carona nas comemorações dos 450 anos de São Paulo, o cineasta Marcelo Masagão promove de hoje até sábado, no Centro Cultural Banco do Brasil, o 1.º Festival do Minuto de São Paulo. O tema é a "mínima diferença". O que faz um paulista ser diferente de pessoas nascidas em outros Estados ou países? O que diferencia um corintiano de um palmeirense?Inscreveram-se 257 concorrentes. Desses, foram selecionados 21 trabalhos para a mostra competitiva, cuja maioria avassaladora vem da capital. Só dois selecionados vêm do interior: A Porta, de Helton Ladeira, produzido em Campinas, e Criando Intrigas, de Daniel Rotatori, realizado em São Bernardo do Campo. Ontem à noite, foram anunciados os ganhadores. Alacridade, de Rafael Mejias, foi o grande vencedor. Nenhum Abraço, de Antonio Guerino Filho, foi segundo, e Destino Cidade Ademar, de Roberto Andreoli, terceiro. Todos receberam R$ 1 mil e o Troféu do Minuto, em cerimônia no próprio CCBB.Além da mostra competitiva do festival do minuto paulistano, a programação traz também a seleção do 1.º Festival do Minuto de Brasília e uma retrospectiva do Festival Mundial do Minuto - a mesma programação será repetida, a partir de domingo, em outros sete pontos de exibição da cidade. Masagão avisa que o festival mundial, criado em 1991, está agendado para novembro, "se houver patrocinador".1.º Festival do Minuto de São Paulo. De 1.º a 6/6 no CCBB. Rua Álvares Penteado, 112. De 11 a 13 no MIS. Av. Europa, 158. Dias 22 e 23 na Videoteca da PUC. Rua Monte Alegre, 984. De 7 a 25 no Senac. Rua Scipião, 67. Dias 13 e 27 na Casa de Cultura Jacob Zveibil. Rua Arsênio Tavolieri,45. Dias 9 e 15 na Casa de Cultura Cora Coralina. Rua Santana, 201. Dia 18 na Casa de Cultura Salvador Ligabue. Largo da Matriz, 215. Dias 23 e 24 na Casa de Cultura São Miguel Paulista. Rua da Maçonaria, 54. Grátis (no CCBB, R$ 4). www.festivaldominuto.com.br.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.