Começa em Hollywood a contagem regressiva para o Oscar

Esta é a semana do grande prêmio do cinema mundial, com astros e estrelas desfilando no tapete vermelho

BOB TOURTELLOTTE, REUTERS

08 Fevereiro 2018 | 12h28

É semana do Oscar em Hollywood, e,depois de passar três meses no inverno escuro de uma grevetrabalhista, o setor cinematográfico finalmente tem algo acomemorar: o próprio cinema. No próximo domingo terá lugar a entrega dos prêmios maisimportantes do cinema mundial, com uma lista completa de astrose estrelas como George Clooney e Cate Blanchett desfilando notapete vermelho diante do Kodak Theatre. Cerca de 5.800 membros eleitores da Academia de Artes eCiências Cinematográficas vão eleger um filme como seu favoritoentre indicados que incluem o drama criminal "Onde os FracosNão Têm Vez" e a comédia adolescente "Juno." Com uma equipe nova de roteiristas, o apresentador doOscar, Jon Stewart, espera manter o público rindo durante astrês horas da cerimônia, transmitida ao vivo pela TV. A greve dos roteiristas terminou há uma semana, e osorganizadores do Oscar prometem uma cerimônia tradicional parao público televisivo global, com grandes astros e estrelas,muita moda e, espera-se, ganhadores memoráveis. Os observadores prevêem alguma emoção na disputa dascategorias chaves, apesar de muitas delas já contarem comfavoritos claros. Segundo os especialistas, os eleitores daAcademia gostam de desafiar as previsões. "Onde os Fracos Não Têm Vez" lidera a corrida por melhorfilme porque foi premiado pelos sindicatos de produtores,diretores, atores e roteiristas -- quatro indicativos chaves desucesso no Oscar. Mas os especialistas intuem que o thriller legal "Condutade Risco" está ascendendo devido à popularidade de seuprotagonista, George Clooney, e notam a emergência de "Juno", oúnico filme indicado a superar o marco chave de 100 milhões dedólares nas bilheterias americanas. Os outros dois indicados são o drama "Sangue Negro", umareflexão sobre o poder corruptor do dinheiro, e o romance"Desejo e Reparação", outro drama com final sombrio. O britânico Daniel Day-Lewis, de "Sangue Negro", é vistocomo favorito na disputa pelo troféu de melhor ator, mas eleterá que superar a concorrência de George Clooney. Entre as indicadas para o Oscar de melhor atriz, a tambémbritânica Julie Christie vem sendo a mais cotada devido a seupapel de doente de Alzheimer em "Longe Dela." Mas que ninguém descarte a francesa Marion Cotillard, quefez Edith Piaf em "Piaf -- Um Hino ao Amor", nem Ellen Page, aadolescente grávida de "Juno." Tudo indica que os irmãos Joel e Ethan Coen poderão vencera disputa por melhor diretor, por "Onde os Fracos Não Têm Vez."E, independentemente de quem ganhar ou perder, os organizadoresdo Oscar estão contentes com uma coisa: este ano, o Oscar vaicontinuar.

Mais conteúdo sobre:
FILMEOSCARCONTAGEMREGRESSIVA

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.